esterilizador de mamadeira não é uma unanimidadeMédicos costumam divergir quanto a sua necessidade, e isso pode causar alguma confusão nos papais e mamães de primeira viagem. Veja abaixo mais informações para tomar uma decisão consciente.

 

É necessário esterilizar as mamadeiras do bebê?

Pergunte a alguns papais que você conhece se eles esterilizavam as mamadeiras de seus bebês e provavelmente as respostas serão bastante diferentes. Quem já fez é rápido para defender sua decisão, enquanto outros são capazes de indicar que a medida é desnecessária.

Esterilizador de mamadeiras não é uma unanimidade entre pais e mães
Pais de hoje já podem optar por um esterilizador de mamadeira elétrico. Foto: iStock, Getty Images

Segundo a Academia Americana de Pediatria, a esterilização de água, mamadeiras e chupetas não é necessária se o abastecimento de água é seguro e a refrigeração está disponível. Acontece que as gerações mais antigas insistem que colocar as mamadeiras em uma panela de água fervente é o melhor caminho. E os papais e mamães de hoje já podem optar por um esterilizador de mamadeira elétrico.

 

Só que existem ainda muitas preocupações sobre possíveis perigos da esterilização das mamadeiras. Isso ocorre principalmente em razão do aquecimento e da consequente liberação de bisfenol A (BPA), uma substância química presente na composição de alguns produtos.

 

No Brasil, é proibida a venda de mamadeiras ou utensílios para bebês que contenham essa substância desde 2012. Essa foi uma determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que se baseou em estudos indicando possíveis discos decorrentes da exposição ao BPA.

 

Pesquisadores da Universidade do Texas descobriram, em 2013, que pequenas concentrações de BPA já bastam para perturbar o funcionamento celular. Problemas como doenças metabólicas como obesidade e diabetes, e até mesmo câncer, são potenciais ramificações de tais perturbações. 

 

Comprar um esterilizador de mamadeira ou não 

Em última análise, esterilizar as mamadeiras é uma escolha. Algumas mães sentem que precisam fazê-lo, enquanto outras acham que é um desperdício de tempo. Por isso, se você sente essa necessidade, vá em frente. Você pode esterilizar as mamadeiras até 1 ano de idade – depois dessa idade o sistema imunológico da criança deve estar desenvolvido e proporcionar uma tolerância muito maior para germes.

 

Um dos pontos positivos de adquirir um produto desses é a segurança de que o bebê estará protegido contra bactérias e germes – principalmente no caso de bebês prematuros, que estão ainda mais suscetíveis a eles. Os pontos negativos são o preço elevado das melhores marcas do mercado, e também a possibilidade de que eles não funcionem conforme o esperado.

 

Na verdade, os pais devem sempre seguir as recomendações do médico quanto à necessidade de esterilização. Fatores ambientais como a qualidade da água muitas vezes estão envolvidos nessa decisão – e um profissional é a pessoa indicada para considerá-los.

 

Está na dúvida sobre qual adquirir? De acordo com um feito pelo Laboratório de Microbiologia Clínica do Yale New Haven Hospital, nos Estados Unidos, o tratamento de vapor é um método de desinfecção eficaz. Por isso, pode ser uma opção para os pais preocupados com a saúde dos pequenos.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre o esterilizador de mamadeira? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA