Desde 2008, o 23 de de novembro marca o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil. A data tem como objetivo estimular ações preventivas e educativas relacionadas à oncologia pediátrica no Brasil.

 

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 11 mil crianças e jovens brasileiros entre 1 e 19 anos são diagnosticados com a doença todos os anos. O tratamento precoce consegue aumentar as chances de cura para 80%.

oncologia-pediatrica-doutissima-istock-getty-images
Atendimento médico humanizado é fundamental para casos de câncer em crianças. Foto: iStock, Getty Images

Nesses casos, o atendimento médico humanizado é fundamental para o apoio psicológico dos pacientes. “Entendemos que é necessário assistir à toda a família e não apenas enxergar o paciente por meio de sua doença, a fim de termos maior chance de cura”, afirma Sidnei Epelman, oncologista do Hospital Infantil Sabará, em São Paulo.

Principais tipos de câncer infantil  

De acordo com o profissional, o câncer mais comum entre os pacientes é a leucemia linfoide aguda, seguida dos tumores cerebrais. A principal doença a atingir as crianças e adolescentes afeta o sistema sanguíneo, uma vez que provoca o acúmulo de células anormais na medula óssea, local de formação das células sanguíneas.

Os problemas na produção dos glóbulos vermelhos podem ser identificados através da manifestação de anemia, assim como a anomalia nos glóbulos brancos causa infecções no organismo. Além disso, a produção em excesso das plaquetas ocasiona hemorragias no paciente.

Existem diferentes formas de leucemias, classificadas de acordo com o tipo de célula sanguínea afetada. O tratamento e os resultados obtidos variam de acordo com a doença diagnosticada. Os primeiros sinais de melhora e resposta aos medicamentos podem surgir entre um e dois meses após o início da intervenção medicamentosa.

O principal objetivo da cura da leucemia é destruir as células doentes e auxiliar a medula óssea a voltar com a produção de células normais.

 

Um dos grandes progressos para obter sucesso no tratamento da doença foi alcançado com a associação de medicamentos, chamada de poliquimioterapia, que atua no controle das infecções e hemorragias e prevenção ou combate do câncer no sistema nervoso central. Ainda, em alguns casos, o transplante de medula óssea pode ser indicado.

Atendimento humanizado na oncologia pediátrica

Para o oncologista Sidnei Epelman, podemos considerar como principais avanços não só no Brasil, mas no mundo, o diagnóstico mais apurado, que inclui avaliação por meio da biologia molecular.

 

“É o instrumento que faz entender melhor as alterações genéticas do tumor e a evolução de cirurgias e nos suportes terapêuticos, já que a visão multidisciplinar do tratamento nos dá condições de tratar o paciente da melhor forma possível”, explica.

Segundo o Inca, atualmente existem mais de 270 hospitais habilitados no tratamento do câncer no Brasil. Cada Estado oferece pelo menos um hospital com especialização em oncologia, onde a população pode realizar desde simples exames até cirurgias complexas.  

Entretanto, alguns locais se destacam pela qualidade e preocupação no trabalho da oncologia pediátrica. Veja a seguir a lista dos hospitais considerados referência no atendimento médico e humanizado de crianças com câncer.

Grupo em Defesa da Criança com Câncer (Grendacc) Jundiaí e Sorocaba – São Paulo

Atendem aproximadamente 500 crianças e adolescentes portadores de câncer e de doenças hematológicas.

Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octávio Frias de Oliveira (Icesp) – São Paulo

Oferece atendimento humanizado por meio de ações de acolhimento dos familiares, visita ampliada, programas terapêuticos e culturais.

Hospital da Criança Santo Antônio – Porto Alegre

Já especializado no atendimento à criança, o hospital oferece ala de quimioterapia pediátrica e realiza ações como o Trote Solidário – Careca Amiga. Na atividade, calouros de Medicina têm seus cabelos raspados por pacientes e cabeleireiros profissionais voluntários, com o objetivo de integração com as pessoas em tratamento oncológico no hospital.

Hospital de Câncer de Barretos – São Paulo

Além de oferecer o tratamento à doença, o hospital possui espaço de recreação e aprendizado para crianças. Conta com sala de aula, sala de videogames, sala de cinema, brinquedoteca e um jardim.

Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória – Vitória

Atende mais de 500 crianças e jovens portadores de câncer, além de priorizar a privacidade e conforto dos pacientes, com quartos privativos, leitos especiais e instalações para a família dos pequenos.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!