São consideradas frutas exóticas aquelas que não são facilmente encontradas pela população. Elas representam o oposto de laranja, banana ou mação, que são facilmente vistas em qualquer comércio de alimentos.

Por não serem produzidas em larga escala, geralmente as frutas exóticas chegam ao mercado com preços bem elevados. Mas uma parte delas nem é comercializada assim, sendo apenas conhecidas na região de origem e em outros raros pontos.

frutas exóticas doutíssima istock getty images Physallis
Physallis tem um sabor levemente azedo e é rica em vitaminas A e C. Foto: iStock, Getty Images

Conheça frutas exóticas

Veja a seguir algumas frutas consideradas exóticas e conheça os seus benefícios:

 

1. Physallis

 

A fruta que vem em seu próprio pacotinho pode ser encontrada de vez em quando em grandes supermercados. Ela é a queridinha dos mestres em doces finos porque deixa linda a decoração de qualquer sobremesa.

A fruta tem um sabor levemente azedo e é rica em vitaminas A e C. Ela ainda contém propriedades anti-inflamatórias e flavonóides, substâncias que combatem o envelhecimento.

2. Cupuaçu

 

Fruta típica da região Norte do Brasil, ela é da mesma família do cacau. Seus benefícios são o estímulo ao sistema imunológico, redução da pressão arterial, aumento da libido e controle dos níveis de colestrerol.

Já a manteiga do cupuaçu é excelente para a pele. Contém propriedades emolientes e hidratantes que melhoram o aspecto ressecado.

3. Lichia

 

Originária da Ásia, essa pequena frutinha também dá as caras no supermercado de vez em quando. Ela é muito usada para drinks e sobremesas frutadas em restaurantes de gastronomia contemporânea.

Essa fruta exótica contém poucas calorias e é um ótimo antioxidante natural. O seu alto teor de potássio ainda contribui para o bom funcionamento do sistema renal.

4. Sapoti

 

Oriunda da América Central, essa fruta exótica só pode ser comida quando extremamente madura, quando a casca fica bem escura. Ao abrir, basta pegar uma colher e saborear a polpa.

Apesar de ser bastante calórico, o sapoti é rico em vitaminas do complexo B, ferro, fósforo e cálcio. Ainda contém uma boa quantidade de fibras, que estimulam o fluxo intestinal.

5. Granadilha

 

Vinda da Colômbia, essa fruta já é produzida em alguns lugares do Brasil e se assemelha muito a um maracujá, com casca lisa e amarelada. Mas a polpa é branca e mais adocicada que a outra fruta.

Além de vitaminas A, E, C e K, ela tem propriedades sedativas que ajudam a acalmar os nervos. Ainda é rica em antioxidantes e ajuda a controlar a pressão arterial.

 

Superfoods

Você já deve ter ouvido falar do termo superfood, que identifica alimentos que trazem inúmeros benefícios para a saúde. Algumas frutas exóticas ou menos comuns, como a lichia, o mirtilo, a romã e o açaí já entraram nessa lista.

De fato, esses e outros alimentos possuem grande valor nutritivo e, em sua maioria, são ricos em antioxidantes, que combatem o envelhecimento e previnem doenças, como o câncer. Mas o European Food Information Council alerta que o termo superfood e como esse conceito é tratado na mídia pode confundir a população.

Ingerir só esses alimentos não é bom e não consumi-los não é ruim. O órgão alerta que muitos dos mesmos nutrientes são encontrados em outros alimentos de consumo mais regular. Por último, o conselho recomenda seguir uma dieta balanceada e variada, com muitos vegetais e frutas, para manter a saúde.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA