[the_ad_group id="16401"]
Bem-Estar > Qualidade de vida

Aprenda a identificar 4 tipos de corrimento feminino

Por Redação Fortíssima 10/07/2016

É normal apresentar secreção na calcinha após um longo dia. Esse muco é natural do organismo feminino e indica que está tudo bem. A mudança nas características desse líquido, no entanto, indica problema. O corrimento pode esta atrelado a diversas doenças que afetam o bem-estar e a vida sexual da mulher.

Enquanto a secreção vaginal é uma lubrificação natural do organismo para facilitar a prática da relação sexual e garantir a proteção dos tecidos, o corrimento é o principal indício de enfermidades causadas por fungos ou bactérias. Essas doenças podem causar dor, dificuldade para transar e muita coceira.

Para acabar com as suas dúvidas, o Doutíssima separou todos os detalhes do corrimento saudável e perigoso para a saúde da mulher. Se você não sabe quais são as principais características de cada um deles, está na hora de conhecer. O diagnóstico rápido é indispensável para aliviar os sintomas e conquistar qualidade de vida.

Características do corrimento saudável

O líquido liberado pelo organismo e que mancha a calcinha é chamado de corrimento saudável. Esse muco garante a lubrificação para as relações sexuais entre a primeira menstruação e a menopausa. Quem explica é a ginecologista Ana Luiza Berwanger. “Essa secreção varia ainda de acordo com a fase do ciclo menstrual”.

O corrimento normal tem como características a falta de odor e a tonalidade praticamente transparente. A sua liberação também não causa dores e nem coceiras. A quantidade depende da característica do corpo de cada mulher. Algumas apresentam uma grande mancha na calcinha após o dia e outras quase nada.

As características e a quantidade de corrimento normal também podem ser afetadas pela ovulação. O líquido pode ficar mais espesso, esbranquiçado e abundante nessa fase natural do aparelho reprodutor feminino.

Corrimento

Verifique o corrimento existente no tecido da calcinha diariamente. Foto: iStock, Getty Images

Veja 4 tipos de corrimentos perigosos

Branco ou cinza

Tem cheiro forte e pode indicar a chamada vaginose bacteriana. Essa doença é ocasionada pelo aumento da quantidade de bactérias na região vaginal. Pode ser desenvolvida pelo uso de antibióticos e pelo estresse excessivo.

Branco

Não tem cheiro, mas causa ardência e coceira na vagina. O corrimento da candidíase é causado por fungo natural do corpo feminino. O desiquilíbrio da flora pode ser acarretado pelo uso de medicamentos, roupas apertadas e pouca higienização da região.

Amarelo ou verde

É uma doença sexualmente transmissível extremamente desconfortável e causada por protozoário. Ocasiona dor e muito mau cheiro na região vaginal. O corrimento é parecido com uma espuma.

Amarelo

É causado por bactéria transmitida por relação sexual. A gonorreia não tem sintomas além do corrimento amarelo que é semelhante ao pus.

Fique de olho

Ao apresentar corrimento diferente do habitual ou com características parecidas com as relatadas, entre em contato com o seu ginecologista. O tratamento é simples e normalmente envolve o uso de pomadas que são aplicadas sobre a região vaginal. Não ignore os sintomas e lembre-se de usar camisinha em todas as suas relações sexuais.

E aí,  que achou deste artigo? Deixe o seu comentário!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]