Nutrição > Qualidade de vida

A idade influencia na perda de peso? Nutricionista responde!

Por Francine Costanti 15/03/2019

Está na faixa dos 30 anos e sente que os exercícios e a dieta não estão surtindo tanto efeito como antes para a perda de peso? Calma, é provável que você não esteja fazendo nada errado! A verdade é que o metabolismo fica mais lento a partir dessa idade. Mas por que isso acontece?

A Dra. Bianca Montone, nutricionista clínica e esportiva, ressalta que a dificuldade de perder peso é maior para as mulheres: “Em qualquer idade, o metabolismo masculino é mais rápido do que o feminino porque os homens têm mais massa magra. Com a idade, porém, as mulheres começam a ter mudanças hormonais (menopausa) que acabam interferindo no funcionamento do corpo. Por isso, apesar de a velocidade do metabolismo de ambos diminuir com o passar do tempo, na mulher isso ocorre de forma mais intensa”.

Mulher observando o ganho de peso devido a Síndrome X.

Mudanças hormonais das mulheres (menopausa) interferem no funcionamento do corpo. Foto: iStock

A idade é um fator determinante porque desacelera o metabolismo basal (relacionado à quantidade de calorias que gastamos para passar o dia). “Aos 30 anos começamos a perder massa magra e por isso o metabolismo vai se tornando mais lento”, explica. Nessa fase, mesmo que uma pessoa tenha se exercitado a vida toda, ainda há dificuldades de perder peso.

Emagrecimento: Entenda o que leva o corpo a perder peso

O que pode auxiliar na perda de peso

O que fazer para amenizar o problema? Não desistir da atividade física! “Não basta ter se exercitado durante muitos anos. O importante é manter-se ativo para o ganho ou manutenção da massa muscular”, orienta a especialista.

A boa notícia é que você também pode incluir na rotina alimentos que ajudam a acelerar o metabolismo. “Existem alimentos que demandam um gasto maior de energia do nosso organismo para serem digeridos. São os chamados termogênicos (café, pimenta, gengibre, canela e outros). Esse aumento de energia gasta é de até 10%, ou seja, o papel principal ainda continua sendo o da dieta e da atividade física”, explica.

Além disso, é fundamental cuidar da saúde mental para não perder o ânimo. “A melhor maneira de lidar com as mudanças naturais que ocorrem no corpo, na minha opinião, é não ficar tão preocupado com isso para não gerar muita ansiedade”, completa a Dra. Bianca.

Além de influenciar no bem-estar, o estresse, bem como a falta de sono, liberam o hormônio cortisol, que dificulta a perda de peso. Por outro lado, o corpo também sofre com a falta da leptina, hormônio que é liberado durante o sono e é responsável pela saciedade.

Seu metabolismo é lento ou acelerado? Veja 8 perguntas e respostas


Sites parceiros