[the_ad_group id="16401"]
Nutrição

Nutricionista indica alimentos turbinados para incluir na rotina

Por Francine Costanti 20/03/2019

Adotar uma alimentação saudável não é tarefa simples, mas é possível! O segredo não é só contar as calorias diárias e consumir uma determinada quantidade de proteínas, carboidratos e gorduras, mas principalmente começar a incluir alimentos que sejam mais nutritivos. A partir daí fica mais fácil a absorção das vitaminas necessárias para o nosso corpo.

Para te ajudar na missão, consultamos a Dra. Marisa Resende Coutinho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, que aponta alguns alimentos com maior nível de nutrientes importantes para que você comece já a adotar hábitos alimentares mais saudáveis.

A maioria dos alimentos nutritivos são bem fáceis de encontrar. Veja a lista abaixo:

Brócolis  É um vegetal rico em fenóis, flavonóides, selênio e vitamina C, que lhe conferem as propriedades de aumentar a atividade enzimática, favorecendo a absorção de nutrientes e inibindo as substâncias causadoras do câncer. Também combate os radicais livres e protege contra doenças cardíacas e circulatórias, além de melhorar a imunidade celular e ter uma propriedade antioxidante. É rico em fibras, favorecendo a regulação da função intestinal.

legumes para dieta

Brócolis combate radicais livres e protege contra doenças cardíacas e circulatórias. Foto: iStock

Chia – É um alimento rico em fibras, proteínas e ômega 3, que ajuda na saciedade e consequentemente na diminuição do consumo. As sementes de chia também fornecem carboidratos, manganês, fósforo, cálcio, zinco, cobre e potássio ao nosso organismo, além de serem consideradas uma fonte rica em antioxidantes.

10 alimentos que reduzem a vontade de comer doces

Gergelim – Como possui nutrientes antioxidantes, previne doenças como o câncer e melhora a saúde da pele e dos cabelos. Também ajuda na regulação intestinal, pois é um alimento rico em fibras.

Mamão – Oferece vitaminas e minerais, sendo uma excelente fonte de vitamina C. O mamão possui ainda as substâncias papaína e fibrina, que auxiliam no processo digestório e também na cicatrização – daí a indicação do seu consumo pela manhã, principalmente para quem possui problemas digestivos.

Açaí – O açaí possui fitoesteróis e antocianinas, que têm ação anti-inflamatória, antioxidante e vasodilatadora. Essas substâncias têm a ação de neutralizar os radicais livres produzidos pelo organismo, evitando assim a aterosclerose.

receitas-do-para

Açaí tem ação anti-inflamatória, antioxidante e vasodilatadora. Foto: iStock

Qual o consumo adequado?

Em relação à quantidade ideal de consumo desses alimentos, a Dra. Marisa ressalta: “Deve ser ingerida uma dieta equilibrada e variada, contendo todos os grupos de alimentos: carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais”.

Por fim, a especialista adverte: não caia na propaganda dos “superalimentos”. “Essa é uma nomenclatura geralmente utilizada para a comercialização de alimentos com supostos benefícios para a saúde. No entanto, está muito mais associada ao marketing e às redes sociais do que à comunidade científica”.

O termo é normalmente atribuído a alimentos exóticos, novos ou desconhecidos. “Eles costumam ser introduzidos na dieta como um ‘compensador’ para um hábito alimentar ruim. Cientificamente, no entanto, nenhum produto em si pode ser um superalimento que substitua uma alimentação equilibrada”, completa.

Mais da metade dos jovens brasileiros têm alimentação errada


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]