Dieta > Nutrição > Sem categoria

4 dicas para fazer escolhas saudáveis de comidas de festa junina

Por Debora Stevaux 16/07/2018

A festa de São João é uma comemoração praticamente unânime entre os brasileiros. Quem nunca foi para uma quermesse? As preferências podem variar, mas é praticamente impossível você não gostar de algum prato típico junino. E para além da tradicional quadrilha e fogueira, os pratos típicos merecem bastante destaque por serem tão deliciosos e propícios para serem consumidos no friozinho de junho e julho.

Diabéticos, celíacos ou pacientes que estão de dieta podem consumir as comidas de festa junina, mas não colocar a saúde em risco. (Foto: iStock)

Mas engana-se quem acha que não dá para fazer escolhas saudáveis quando falamos comidas de festa junina. Isso porque pacientes portadores de diabetes ou que estão submetidos a algum tipo de dieta por razões de saúde não podem consumir com a frequência com que gostariam determinados pratos, principalmente dos doces.

Leia mais: Comidas de inverno: 7 dicas para matar a fome sem engordar

Por isso, a nutricionista da Cia. da Consulta, Sarah Warkentin, listou abaixo 4 dicas para que essas pessoas possam curtir as quermesses e festas juninas sem passar vontade, mas também sem colocar a saúde em risco. Vamos lá?

4 dicas para fazer escolhas saudáveis de comidas de festa junina

  • Evite alimentos ultraprocessados

Embora a paçoca seja um dos símbolos da festa junina, é importante que os diabéticos evitem consumi-la em grandes quantidades. A salsicha, ingrediente obrigatório no cachorro-quente, também deve ser consumida com parcimônia. Isso porque eles possuem uma quantidade considerável de açúcar, gordura e sal.

Veja também: Por que os chocolates branco e ao leite fazem mal para o tratamento de acne?

O pastel, por ser muito gorduroso, também não é uma boa escolha.  “O ideal é optar por alimentos que foram feitos na hora, e não aqueles comprados e embalados para o consumo”, explica a especialista. Prefira consumir milho verde, pipoca, pinhão, bolos caseiros sem cobertura e amendoim para aproveitar essa época do ano com moderação.

  • Aposte no milho e nas suas variações

Além da gama gigantesca de alimentos que podem ser feitos a partir do milho como bolos, pipoca, pamonha, curau e até mesmo na espiga – o cereal oferece uma série de vantagens para o organismo. “Além de não ter glúten, o que o torna apropriado para pacientes celíacos, o grão é rico em tiamina, uma vitamina do complexo B fundamental para o bom funcionamento do sistema nervoso, músculos e coração”, pontua. Esse grão amarelinho também é abundante em fibras, ajudando o sistema gastrointestinal no processo de digestão.

Leia mais: 7 contas do Instagram para fazer um café da manhã saudável

  • Não exagere em doces com muito leite condensado

A canjica é uma das queridinhas das festas de São João. No entanto, é comum que na maioria das receitas o leite condensado marque presença. Por isso, o indicado é que você não deixe de comer, mas também não exagere. “O leite condensado é um dos campeões de açúcar na sua concentração, por isso doces que o possuem em sua concentração devem ser evitados”, analisa. Portadores de intolerância à lactose também devem evitar doces cremosos, com leite ou derivados em sua composição.

Veja também: Tendências em alimentação saudável para 2018

  • O amendoim é indicado, mas o pinhão é menos calórico

O amendoim é uma oleaginosa da família das castanhas, rico em vitaminas do complexo B, E, minerais como o cobre, manganês, fósforo, magnésio, zinco e fibras, mas deve ser consumido com parcimônia. “Isso porque uma porção de 100 gramas de amendoim contêm cerca de 560 calorias”, alerta a nutricionista

Por isso, a indicação é que seja substituído pelo pinhão, quando possível. Essa semente comestível dos pinheiros é abundante em proteínas e fibras. “Além de ser uma boa fonte de zinco, vitamina B2 e potássio. 100 gramas do alimento possuem somente 174 calorias”, finaliza Sarah.


Sites parceiros