[the_ad_group id="16403"]
Guia dos Dentes

Dente do juízo, terceiro molar, dente do siso: muitos nomes, um só problema

Por Redação Doutíssima 02/07/2013

terceiro molar-1

Todo mundo já ouviu falar no famosos dente do juízo e em toda a sua saga para diagnosticá-lo, tirá-lo, suas complicações! O dente do juízo, do siso ou o terceiro molar, como preferir nomear esse dente enorme e complicado é uma fase que todos nós passamos. Saiba como agir com o seu terceiro molar!

São inúmeros os pacientes que aparecem com dores realmente fortes, algumas vezes associadas a:

  • Dores de cabeça,
  • Dores na nuca,
  • Dores na ATM ( articulação que faz o sistema mastigatório funcionar),
  • Cansaço ou dormência nos músculos mastigatórios da face,
  • Dentre outros fatores menos frequentes.

Uma causa muito conhecida desses sintomas é a irrupção (nascimento) do ultimo dente da arcada, um dente temido por muitos, o terceiro molar permanente ou dente do siso.

Saiba: Cárie pega!

Mas por que eu tenho esse terceiro molar?

terceiro molar-4

Diz a evolução natural que os terceiros molares permanentes ou dentes do juízo eram muito requisitados quando os alimentos eram demasiadamente duros, não tão bem cozidos ou mesmo não cozidos, quando não havia talheres para facilitar a alimentação. Contudo, com a criação dessas “invenções modernas”, passou-se a comer de forma mais preguiçosa e com isso, utilizando menos os dentes e contrariamente ao “ pescoço da girafa que foi crescendo”, o terceiro molar foi sumindo, sumindo, sumindo

Leia também: Perca o medo de ir ao dentista

Esse é o motivo pelo qual alguns possuem, outros se apresentam com esses dentes tentando nascer de forma ectópica (fora da posição natural) e outros ainda, nem os possuem mais.

Por que ele dói tanto?

Dente do siso porque incomoda tanto

Agora que já compreendemos um pouco melhor da história por trás das dores, podemos falar da dor em si. É importante entendermos que assim como acontece com as crianças que estão com os dentes nascendo, o terceiro molar, não possui um orifício (buraco) previamente feito e com isso, necessita “rasgar” a gengiva para poder nascer e antes disso, existe toda uma relação entre os odontoclastos e os odontoblastos (responsáveis por reabsorção e aposição óssea) que, resumindo fazem o caminho pelo qual o dente deveria nascer.

terceiro molar-2

Quando o dente rasga a gengiva em busca de sair para a cavidade bucal, essa gengiva é agredida e somado a isso, o acúmulo de restos de alimentos embaixo desse capuz, acontece uma inflamação local denominada pericoronarite (inflamação desse capuz que recobre o dente em processo de nascimento) que a sensação para o paciente é a mesma de uma ferida bem grande lá no fundo da boca.

terceiro molar-3

Além disso, o dente faz uma pressão nos dentes anteriores e com isso pode provocar diversas alterações no sistema magnífico responsável pela mastigação que se chama: sistema estomatognático.

Como resolver o problema do terceiro molar e acabar com a dor?

Existe uma infinidade de paliativos para essas dores provocadas pelo terceiro molar mas todos, como o próprio nome diz, vão amenizar ou até resolver a situação por um curto período de tempo e logo depois, as dores voltam e desaparecem em um movimento cíclico; até que o problema seja realmente resolvido e para tal, fadamos na exodontia (arrancar) do terceiro molar permanente, ou melhor, dos terceiros molares permanentes que são em número de 4, dois maxilares e dois mandibulares.

Portanto, quando a dor aparecer, procure seu dentista, só ele pode resolver definitivamente suas dores e um curto período de tempo e com poucos exames complementares.

assinatura_DR_DIEGO LINS


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]