[the_ad_group id="16401"]
Sexualidade

ZONAS EROGENAS mágicas nas mulheres, seios, clitoris, joelhos

Por Redação Doutíssima 15/10/2013

12949

Para aqueles que desejam aproveitar o aumento da temperatura para experimentar e esquentar ainda mais as próximas noites, melhor ainda é fazer bem colocando um pouco de tempero à sua vida sexual. Veja agora as 6 zonas erógenas mágicas da mulher. Se você quer treinar para agradar a sua cara metade, fique de olho!

Zonas erógenas mágicas nas mulheres

O ponto Y: os olhos

De acordo com um estudo realizado nos EUA, as mulheres podem ter um orgasmo e ter prazer sexual apenas através do contato visual, sem qualquer forma de contato. Use isso a ser favor colocando-se face-à-face à sua parceira, troque olhares com ela, aqueles olhares que dizem mais do que mil palavras.

 

O ponto C: o clitóris

Você sabe onde ele está, não é mesmo? 94% das mulheres podem atingir o orgasmo através da estimulação do clitóris. Esta área do corpo humano que contém mais terminações nervosas deve ser tocada levemente para começar. Siga o movimento do seu corpo, assim você vai conseguir saber o que e como fazer depois para entrar no ritmo certo até chegar à explosão final.

 

O ponto J: os joelhos

Pesquisadores britânicos descobriram que estimular o joelho de uma mulher poderia causar sensações próximas do orgasmo. Uma experiência que pode ser incrível com um vibrador! Passe as suas mãos pelas pernas e confira uma atenção especial para a área entre a parte superior da coxa e as cavidades do joelho.

 

O ponto G: AQUELE ponto G

Aqui está ele, o verdadeiro, o famoso, o grande mito… O ponto G! Após o clitóris, esta é outra opção segura para levar sua parceira ao orgasmo. De acordo com um estudo de cientistas norte-americanos, se a mulher for estimulada na região frontal superior da vagina com os dedos, as chances de atingir o orgasmo é muito grande. Siga a dica dos cientistas e acaricie sua parceira na parte interna mais próxima do clitóris usando os dedos como se estivesse fazendo sinal para chamar alguém até você.

O ponto S: os seios

A atividade sensorial dos seios provoca a produção e a secreção de oxitocina, o mesmo hormônio que aparece durante a estimulação vaginal ou clitoriana. Ele sobe na parte do cérebro que controla os órgãos genitais. Acaricie suavemente e com um certo ritmo os mamilos e a parte inferior dos seus seios para aumentar as reações dela.

O ponto A: o ânus

Engane as suas terminações nervosas: as sensações da vagina como do ânus se encaminham para o cérebro através do nervo pélvico. Portanto, não é surpreendente que, quando estimulados de uma forma não-genital, também se chegue a um orgasmo. O estímulo retal pode ser agradável, pois o sistema nervoso decripta a reação como se o estímulo viesse da vagina. A melhor maneira de satisfazer sua parceira é estimulando as duas regiões ao mesmo tempo. Porém, tenha certeza de que ela concorda com o ato antes de deslizar os dedos para evitar uma situação desconfortável.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]