[the_ad_group id="16401"]
Amamentação > Filhos

Aprenda sobre a importância da amamentação

Por Dra. Cleonir Moraes Lui Beck 10/02/2014

amamentação

Praticamente todas as mãe podem e devem amamentar seus filhos, pois a amamentação traz muitos benefícios para o bebê. O leite materno é rico em nutrientes suficientes para alimentá-lo até os seis meses de vida. Ele contém anticorpos que ajudam a proteger o bebê contra infecções, além de ajudar também a prevenir alguns tipos de alergia e estar pronto a qualquer hora (e ainda é barato!).

A amamentação também traz benefícios para as mães, pois ajuda na contração do útero, para que ele volte ao tamanho normal.  Outro ponto muito importante: trás o contato e o aconchego entre mãe e filho, tão compensador para ambos.

O início da amamentação

A maioria das mulheres pode iniciar a amamentação dentro de algumas horas após o parto. Durante os primeiros dias , a produção de leite é pequena e ele tem um aspecto amarelado, chamado “colostro”. Este leite supre todas as necessidades nutricionais de um recém-nascido. A quantidade aumenta naturalmente depois de 2 ou 3 dias, coincidindo também com as necessidades do bebê.

Para começar a amamentar fácil: lave as mãos antes de cada mamada. Com a mão livre, coloque o polegar em cima do peito e os outros dedos abaixo. Toque os lábios do seu bebê com o mamilo até que seu bebê abra bem a boca, de forma que pegue todo o mamilo. Aproxime bem o seu bebê para perto de você. Com isso a sua mandíbula irá sugar bem os dutos de leite na aréola.

O melhor modo de verificar se o bebê pegou adequadamente a mama e observar se ambos os lábios estão virados para fora e cobrem quase toda a aréola. O bebê fará ruídos de baixa frequência de deglutição. A sua mandíbula vai se mover para trás e para frente. Se você sentir dor enquanto seu bebê está amamentando, ele provavelmente não está com a “pega” de forma correta. Mas, mesmo com uma boa pega, pode ser normal, para algumas mulheres, sentir um pouco de dor nos primeiros dias de amamentação.

O nariz do bebê pode tocar o peito durante a amamentação. Ele irá conseguir respirar mesmo assim. A mãe também pode pressionar suavemente o peito para baixo, perto do nariz do bebê, para dar-lhe mais espaço para respirar.

 

Posições para amamentação

amamentação

Existem diferentes maneiras que a mãe pode segurar seu bebê durante a amamentação. Assim, é importante que se encontre a melhor, para conforto de mãe e filho.
Na posição de suporte, você coloca a cabeça do bebê na dobra do seu braço. Apoie as costas e a cabeça do bebê com seu braço e mão. Seu bebê vai estar deitado de lado, voltado para você. Seu peito deve estar bem na frente do rosto dele.
A posição do futebol consiste em dobrar o seu bebê em seu braço como uma bola de futebol com a sua cabeça apoiada em sua mão. Apoie o corpo de seu bebê com o seu antebraço. Esta pode ser uma boa posição, se você está se recuperando de uma cesariana ou se o bebê é muito pequeno.

Você também pode deitar de lado com o bebê virado para você. Pode usar travesseiros para sustentar sua cabeça e ombros. Esta é também uma boa posição, se você está se recuperando de uma cesariana ou uma episiotomia.

Sentada, o bebê precisa ficar de frente para a mãe (isto é, a barriga do bebê de frente para barriga da mãe) e também bem próximo ao peito. Para ficar próximo, a mãe deve abraçar seu filho, envolvê-lo com seus braços e sustentá-lo em seu colo e não em suas pernas.

Frequência e duração das mamadas

O bebê deve ser amamentado sempre que mostrar sinais de estar com fome. Como:
• Despertar;
• Mover a cabeça como se estivesse procurando o peito;
• Chupando as mãos, lábios, ou língua;

 

Os bebês podem amamentar em horários variados e por diferentes durações. Por exemplo, alguns bebês se satisfazem com 5 minutos, mas outros podem demorar 20 minutos ou mais. O ideal é que o bebê esvazie a mama de um lado, e então, ser oferecido o outro lado. Com o tempo, os pais vão percebendo o tempo que a criança precisa, pois é muito variável. É importante reconhecer até que ponto a sucção é eficaz, e a criança está sugando leite e quando ela para de mamar, mas continua com bico do seio na boca. Então, é a hora de oferecer o outro lado, sem muitos prolongamentos.

Sinais de que a quantidade de leite está sendo suficiente

 

• Verificar as fraldas: importante que estejam molhadas com frequência, sinal de que está urinando;
• Verificar as fezes: em geral, fazem de 4 a 5 vezes ao dia ou, praticamente, quase toda vez que mamam. As fezes, em geral, são amarelo “ouro”;
• Nos primeiros 2 ou 3 dias após a alta da maternidade, é importante que leve o bebê para consulta no pediatra, para que tudo isso seja avaliado e para que o bebê seja pesado. Na verdade, esta avaliação será o parâmetro mais importante para avaliar se a amamentação está sendo efetiva.

 

Alimentação Complementar

Durante os primeiros 6 meses, a maioria dos bebês só precisa do leite materno. Mas o só o pediatra pode analisar e recomendar qualquer suplemento.

Problemas que podem aparecer durante a amamentação

• Mamilos dolorosos ou rachados
• Infecções no mamilo ou da mama
• Infecções no mamilo ou da mama
• Ductos obstruídos, o que pode causar nódulos mamários vermelhos e dolorosos
Na maioria das vezes, os problemas são leves e de fácil controle. Seu obstetra e seu pediatra devem ser consultados para melhor orientação.

 

Saiba mais:

Sem tabu! Veja dicas para amamentação em público

Como se alimentar no período da amamentação

Amamentação: garantia de saúde

Amamentação e o desenvolvimento orofacial

Amamentação após o implante pode não causar flacidez

Depressão pós-parto atinge 80% das novas mães

Como saber se eu tenho depressão pós-parto


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]