Unhas

Entenda o que gera os fungos nas unhas e como tratar

Por Redação Doutíssima 16/10/2014

A ocorrência de fungos nas unhas é um problema comum, que confere a elas um aspecto esbranquiçado, escuro ou irregular – que torna difícil até mesmo aplicar o esmalte para disfarçar.

 

Fungos nas unhas podem gerar infecções

 

O grande problema é que, algumas vezes, esses fungos são muito resistentes, tornando os produtos antifúngicos indicados pelos médicos ineficientes. Os fungos nas unhas ainda podem causar infecções na pele. Eles ficam na unha quando há, ali, uma lesão que possibilita a sua entrada. Depois, se instalam em um local onde ficam protegidos, dificultando a ação do antifúngico.

fungos-nas-unhas

Má higiene é um dos motivos para a proliferação de fungos nas unhas. Foto: iStock, Getty Images

Esses fungos, chamados de dermatófitos, podem ser transmitidos de uma pessoa para outra. Muitas vezes, os indivíduos contraem a doença em lugares públicos, como em centros esportivos e piscinas. O que causa os danos visuais na unha são as enzimas segregadas pelos fungos, que acabam decompondo a queratina das unhas.

 

Por que surgem fungos nas unhas?

 

À medida que o corpo envelhece, as infecções se tornam mais comuns. Isso porque, com o passar dos anos, as unhas se tornam menos elásticas. Dessa forma, as fissuras microscópicas ocorrem mais facilmente.

 

Os fungos nas unhas aparecem com mais frequência nos pés do que nas mãos. Como nos pés utilizamos sapatos fechados, o ambiente escuro, quente e úmido propicia o crescimento e a proliferação dos fungos.

 

Vestir meias e sapatos que impedem a ventilação, ter um histórico familiar de infecção fúngica (genética), sistema imunológico fraco, andar descalço em locais úmidos, utilizar calçados apertados e ter unhas de crescimento vagaroso são outras possíveis causas para o aparecimento de fungos nas unhas.

 

Tratamento para acabar com os fungos

 

O tratamento para os fungos nas unhas depende do tipo da infecção. Geralmente, os medicamentos de uso local são sob a forma de cremes, esmaltes ou soluções. Em casos mais sérios, o tratamento pode ser por via oral, prescrita por um médico.

 

Na maioria das vezes, esse tratamento é demorado. Como a recuperação depende do crescimento e substituição da unha, o processo pode ser lento. Durante todo esse período é importante que se tenha uma boa higiene das unhas.

 

O mais recomendável é sempre seguir as medidas de prevenção necessárias para que, primeiro, esse problema não ocorra com você. Paralelamente aos medicamentos prescritos pelo médico ou aos cremes especiais para combater a proliferação dos fungos nas unhas, outros cuidados também podem ser tomados. Conheça alguns deles:

 

– Antes de fazer as unhas, lave as mãos ou os pés com sabão neutro e depois passe um algodão com vinagre ou aplique óleo de gergelim;

 

Esterilize sempre todos os instrumentos de unha antes de utilizá-los. Caso for fazer a unha no salão, certifique-se que a manicure vai esterilizar o removedor de cutículas antes de usá-lo em suas unhas;

 

– Aplique óleo de cravo na unha duas vezes por semana;

 

– Faça um chá com calêndula e cavalinha e coloque sobre as unhas uma vez por semana.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros