Especialidades

Livre-se das dores com 3 opções de tratamento para enxaqueca

Por Redação Doutíssima 18/11/2014

Um problema que atinge um grande número de pessoas e tira qualquer um do sério é a enxaqueca. Essa dor de cabeça pulsante, muitas vezes localizada em um dos lados da cabeça, causa diversos sintomas e transtornos.

Quem sofre com as crises, ocasionais ou crônicas, pode ter dores que vão desde a moderada até a intensa. O tratamento para enxaqueca, com uso de diferentes medicamentos, mudanças de hábitos e até mesmo com remédios naturais, busca resolver essa verdadeira incomodação.

tratamento-para-enxaqueca

Dores de cabeça diminuem a nossa qualidade de vida e disposição. Foto: iStock, Getty Images

Tratamento para enxaqueca: como é essa dor?

A enxaqueca é um dos tipos de dores de cabeça, mas geralmente as pessoas falam muito nela porque quem sofre – ou acompanha alguém que tem o problema – sabe que é complicado.

Essa dor de cabeça que chega e marca presença, seja crônica ou não, vem acompanhada de diferentes problemas, como sensibilidade à luz, ao barulho e a cheiros mais fortes, irritabilidade, náuseas, vômitos e mal estar geral.

De todas as pessoas que sofrem de enxaqueca, 80% são mulheres. Em menor escala, o problema também atinge homens e crianças.

O tratamento para enxaqueca vai depender do tipo e da forma como a dor se manifesta, e ele pode ser preventivo e até de cura do problema. As crises de enxaqueca em adultos podem durar de 4 a 72 horas, e nas crianças entre cinco e dez minutos.

Geralmente a pessoa só percebe a enxaqueca quando a dor já se instalou e vai crescendo até ficar bastante forte. O médico neurologista precisa ser consultado para prescrever, caso seja necessário, o uso de analgésicos e outras drogas.

Remédios no tratamento para enxaqueca

Algumas linhas médicas optam pelo tratamento para enxaqueca dividido em fases. Inicialmente, se as crises não são muito frequentes – como uma ou duas por mês –, é possível administrar o uso de analgésicos.

Em um próximo momento, é necessário algum medicamento que atue sobre os neurotransmissores e corrija possíveis erros nos níveis de noradrenalina e serotonina. Alguns antidepressivos podem ser a opção.

A última etapa pode promover a prevenção e até cura da enxaqueca. Esta fase visa combater diretamente o gatilho dessa dor de cabeça. Por exemplo, se a enxaqueca frequentemente é desencadeada ao sentir um cheiro, a medicação será de controle a essa osmofobia. É um tratamento longo.

Atividades físicas podem ser suas aliadas no tratamento para enxaqueca. A prática do exercício promove a liberação de endorfina, o que aumenta a sensação de bem estar, alivia dores e melhora o quadro geral do organismo.

Remédios naturais: será que eles ajudam contra a enxaqueca?

Alguns tratamentos para enxaqueca podem ser obtidos com ervas e remédios alternativos. Nada elimina a importância de procurar um especialista, mas eles podem ajudar a aliviar os sintomas.

Alguns chás ajudam a relaxar o sistema nervoso: dente de leão, alfazema (lavanda), cavalinha, chapéu de couro e tanchagem. O ideal é tomar de três a quatro xícaras por dia.

Durante a crise, é interessante associar o chá a 20 gotas de água de melissa, vendida em lojas de produtos naturais e farmácias, até quatro vezes ao dia. Um emplastro de limeira também pode aliviar as dores. Amasse no pilão um punhado de folhas de limeira e ½ copo de água, até virar uma pasta. Aplique-a diretamente sobre a cabeça ou em um pano/gaze e depois repouse sobre a área dolorida.

 

 


Sites parceiros