[the_ad_group id="16401"]
Sintomas de Gravidez

Enjoo matinal: o que causa e como evitar

Por Redação Doutíssima 17/12/2014

Você nem sabia que estava grávida e já estava sentindo aquele mal-estar pela manhã. Os cheiros que antes eram bem-vindos ao seu olfato agora não parecem ser apropriados logo ao acordar e o enjoo matinal passou a fazer parte de sua rotina. Náuseas e vômitos acompanham o crescimento da barriguinha.

 

Você não está sozinha. Enjoo matinal, e a qualquer hora do dia, é comum a muitas futuras mamães. Algumas seguem tendo episódios até o final da gestação.

 

enjoo matinal

Incômodos que afetam gestantes pela manhã podem ser amenizados. Foto: iStock, Getty Images

Geralmente, o enjoo matinal começa a incomodar as mulheres logo nas primeiras seis semanas de gestação e atinge seu ápice de sintomas e desconforto entre as 11 e 13 semanas. Na entrada do segundo trimestre da gestação costumam desaparecer.

 

Em algumas grávidas as náuseas são tão fortes, que as deixam incapacitadas por algumas horas. Já os vômitos, podem ser tão constantes, antes, durante ou depois do café da manhã, que elas chegam a perder peso no início da gestação.

 

O enjoo matinal pode representar riscos severos para a futura mamãe, pois ela, assim como o bebê, pode ficar desidratada e com carência nutricional. A gestante também pode sofrer de fadiga constante, ansiedade, irritação e até apresentar dificuldade para dormir. O aconselhável nesses casos é sempre buscar auxílio do seu médico obstetra.

 

O que fazer para não ter enjoo matinal?

 

A resposta para a questão acima, dúvida de muitas futuras mamães, pode não ser muito satisfatória, pois não há como evitar o episódios. Trata-se de uma pré-disposição orgânica da mulher grávida.

 

O que é possível fazer é reduzir a frequência e até a intensidade dos sintomas. Também não existe fórmula milagrosa de cura e cada mulher reage de uma maneira.

 

Além de ter cuidado com as refeições ao longo do dia, não apenas com o desjejum, a gestante também deve estar atenta à maneira como levanta da cama, assim pode reduzir a intensidade do enjoo matinal.

 

Ao acordar, o ideal é esperar entre 10 e 15 minutos até se levantar. Primeiramente, deite de lado e coloque os pés para fora da cama. Depois é só ir levantando lateral e lentamente. Respirar profundamente também ajuda o corpo a ajustar os líquidos presentes no estômago.

 

Dicas para amenizar o enjoo matinal

 

Há mais algumas orientações que podem ser seguidas para que a gestante não sofra tanto pela manhã com enjoos. Confira 12 dicas essenciais para garantir o mínimo de conforto.

 

–  Priorize fazer de 5 a 6 refeições por dia, sempre respeitando sua saciedade

– Não fique muito tempo sem comer entre uma refeição e outra, pois isso aumenta a possibilidade de refluxo

– Não pule refeições

–  Evite tomar líquidos durante as refeições

–  Evite alimentos gordurosos, fritos e muito picantes

–  Esqueça os condimentos como ketchup, mostarda e maionese

–  Prefira fazer as refeições em casa ou leve consigo sua própria refeição

–  Dê preferência a alimentos insossos, pois eles têm cheiro e gosto reduzido

–  Coma bastante gelatina

–  Opte por comidas geladas a quentes

–  Dê preferência a alimentos riscos em proteína magra (salmão, ovo, frango sem pele, iogurte, ervilhas, brócolis, etc.) e hidratos de carbono, presente nos cereais integrais

– Ao sinal de enjoo matinal coma alimentos secos, como bolachas de água e sal, por exemplo.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]