[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Cuidados para evitar a contaminação por salmonela

Por Redação Doutíssima 23/04/2015

Você é daquelas que gosta de comer o chamado “ovo quente”, bem molezinho e quase cru? Cuidado! A bactéria salmonela é a principal causadora de surtos de contaminação alimentar no Brasil e os ovos contaminados ou alimentos preparados à base deles, crus ou mal cozidos, estão diretamente relacionados a estes registros desde 1999, conforme dados do Ministério da Saúde.

Há várias subespécies de salmonella, presentes em diversas espécies de animais, algumas das quais provocam gastroenterites no ser humano. A contaminação do ovo é uma delas. Por isso, cuidados na compra, refrigeração, cozimento e manipulação do produto são essenciais para evitar a ação da salmonela no organismo humano.

salmonela

Ingestão de ovo contaminado é uma das principais causas da salmonela. Foto: iStock, Getty Images

Soluções para acabar com este problema vêm sendo estudadas, como mostra o trabalho de mestrado desenvolvido na USP, no Estado de São Paulo.

 

Segundo o estudo da nutricionista Daniele Leal na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, ligada à universidade, o consumidor deve escolher o produto mais fresco, de acordo com a data de validade.

 

Cuidados com os ovos contra a salmonela

Ovos quebrados, sujos ou rachados devem ser descartados. E novamente ela ressalta: ovos in natura não devem ser consumidos mal cozidos ou crus, para que se evite a contaminação pela salmonela.

De acordo com a nutricionista, depois de comprados, os ovos devem ser retirados de sua embalagem e colocados em um pote plástico com tampa dentro da geladeira. Antes de usar, o consumidor precisa lavá-los com água corrente e, após, os utensílios que tiveram contato com os ovos, bem como as mãos, devem ser bem lavados, com água e sabão.

Um aspecto destacado por Daniele é que o tempo de cozimento do ovo inteiro deve ser de sete minutos depois que começar a fervura. Para outros tipos de preparo, as claras e as gemas devem estar coaguladas.

A bactéria salmonela é transmitida ao homem por meio da ingestão de alimentos contaminados com as fezes de animais. Mas é preciso redobrar cuidados com higiene e armazenamento porque o alimentos contaminados apresentam aparência e cheiro normais.

Apesar de a contaminação ser mais frequente em alimentos de origem animal, também é muito comum a ocorrência da salmonela em vegetais. Importante saber que o cozimento total dos alimentos que estejam contaminados mata a bactéria.

Sintomas da contaminação por salmonela

A maioria das pessoas atingidas pela bactéria tem diarreia, dores abdominais e febre. Esses sintomas aparecem entre 12 e 72 horas após a infecção e a doença tem duração de 4 a 7 dias.

Há casos que exigem a hospitalização por causa da desidratação resultante da intensa diarreia. Crianças e idosos são os mais propensos a terem sintomas mais fortes devido à fragilidade de suas defesas.

Prevenção

Há formas bem simples de se prevenir contra a contaminação, além das já citadas aqui. Anote aí e garanta a saúde e o bem-estar de sua família:

– O ovo deve ser servido com a gema dura, já que a salmonela é destruída somente em altas temperaturas

– Carnes devem ser descongeladas dentro da geladeira

– Use água sanitária para lavar vegetais crus

– Tábuas e pias onde os alimentos são cortados e picados devem ser limpos constantemente

– A bactéria é comum na carne de frango mal passada, evite comer a carne desta maneira

– O local de armazenamento dos alimentos deve ser arejado e fresco, longe de roedores, aves e insetos.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]