[the_ad_group id="16401"]
Gestante

Fique atenta aos riscos da infecção urinária na gravidez

Por Redação Doutíssima 15/05/2015

A infecção urinária na gravidez é algo muito comum. Até 10% das gestantes apresentam uma infecção do trato urinário em algum ponto durante os nove meses. A boa notícia é que se esse problema for ​​diagnosticado no início, é fácil de tratar.

 

Porém, se a gestante não reconhecer os sintomas, a condição é capaz de evoluir para infecções renais, que são potencialmente prejudiciais, tanto para a mãe quanto para o bebê.

infeccao urinaria na gravidez

Infecção urinária não tratada na gravidez pode causar parto prematuro do bebê. Foto: iStock, Getty Images

Infecção urinária na gravidez

A maioria das infecções urinárias são causadas por germes (bactérias) que vêm do próprio intestino. Elas não causam nenhum dano ao seu intestino, mas podem causar infecções se entram em outras partes do seu corpo.

 

Essas bactérias, por vezes, entram em contato com a uretra e a bexiga. Algumas bactérias prosperam na urina, e multiplicam-se rapidamente, causando assim a infecção urinária na gravidez.

 

De acordo com um estudo publicado em 2002 na Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, as mulheres são mais propensas a infecções de urina do que os homens. Isso é explicado pelo fato de a uretra feminina – o tubo da bexiga de urina que passa para fora – ser mais curta e mais próxima do ânus.

As mulheres grávidas também são mais propensas a infecções de urina do que mulheres não-grávidas. Isso ocorre, em parte, devido às mudanças hormonais da gravidez que afetam o trato urinário e tendem a abrandar o fluxo de urina.

 

O aumento da progesterona faz com que os músculos que revestem a uretra fiquem relaxados, o que pode permitir que as bactérias consigam chegar à bexiga e aos rins de forma mais fácil do que quando você não está grávida.

 

Se a infecção urinária na gravidez não for tratada, é capaz de levar a uma infecção nos rins. As infecções renais são responsáveis, dentre outras coisas, por casos de parto prematuro e baixo peso da criança ao nascer. Todavia, se o seu médico fizer o tratamento da infecção do trato urinário de forma precoce e adequada, ela não causará qualquer dano ao bebê.

 

A infecção urinária na gravidez – e fora dela – é comumente tratada com antibióticos. Os médicos geralmente prescrevem três a sete dias de medicação, segura tanto para a mãe quanto para o bebê.

Procure o seu médico se tiver febre, arrepios, dores de estômago, náuseas, vômitos, contrações, ou se depois de tomar o medicamento durante três dias, você ainda tem uma sensação de queimação ao urinar.

 

Como evitar uma infecção urinária na gravidez?

Ainda que você siga à risca uma cartilha para evitar a doença, é possível experimentar uma infecção urinária na gravidez. As probabilidades de isso acontecer, porém, podem ser consideravelmente reduzidas fazendo o seguinte:

1. Água

 

Beber oito copos de água por dia.

2. Alimentação

Eliminar alimentos refinados, sucos de frutas, cafeína, álcool e açúcar.

3. Urina

Desenvolver o hábito de urinar logo que a necessidade é sentida e esvaziar a bexiga completamente quando você urinar.

4. Sexo

Urinar antes e depois da relação sexual.

5. Limpeza

Depois de urinar, secar e manter sua área genital limpa. Certifique-se de limpar da frente para trás.

6. Produtos

Evite usar sabonetes fortes, duchas, cremes antissépticos e sprays de higiene feminina.

7.  Vestuário

Evite usar calças apertadas.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]