[the_ad_group id="16401"]
Dança

Tire proveito do forró para queimar calorias e ficar em forma

Por Redação Doutíssima 24/06/2015

Muitas pessoas não sabem, mas dançar forró é uma ótima maneira para queimar calorias. As festas de São João são sinônimo de pratos deliciosos e muita alegria. Se você não quer perder a festa, mas tem medo de adicionar números à balança, uma maneira eficaz é dançar muito nesses dias.

 

Além de contribuir para o corpo, a dança também é capaz de ajudar no alívio dos sintomas do estresse.

Esse é um ritmo típico do Nordeste brasileiro, sendo a dança característica de muitos estados. Acredita-se que a palavra forró tenha surgido a partir do termo “forrobodó”. Trata-se de uma expressão africana, que tem diversos significados – “algazarra”, “festa para a ralé” ou “arrasta-pé”, esse último mais antigo que as outras duas versões.

forro

Estilo de dança típica do Nordeste é um ótimo exemplo de exercício aeróbico. Foto: iStock, Getty Images

Uma das raízes mais tradicionais é o tipo “pé de serra”, que surgiu na década de 1940 no Nordeste. Essa vertente da dança consiste em um passo básico e variações bem simples. Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos são alguns dos ícones nacionais dessa dança, que é tipicamente brasileira, mas reconhecida ao redor do mundo.

Forró melhora a saúde

O forró é um tipo de dança que aumenta o ritmo cardíaco e pode ser uma boa forma de exercício aeróbico – em geral, isso é extremamente positivo para o coração.

Um estudo descobriu que pessoas com insuficiência cardíaca crônica estável tiveram uma melhora nas funções dos vasos sanguíneos e qualidade de vida global ao dançarem. Os benefícios são semelhantes aos de um programa de exercício aeróbico moderado.

 

Em média, uma pessoa consegue perder cerca de 240 calorias por hora dançando, mas esses números variam muito conforme o tipo de dança. Dependendo do tipo de forró, é possível queimar de 350 a 500 calorias. Por isso, nesses dias de Festa de São João, nada de ficar sentada: a regra é dançar muito para manter a silhueta fina.

 

Além disso, essa dança tipicamente nordestina pode ser ótima para o fortalecimento de certos grupos musculares. Os maiores beneficiados são os glúteos, o abdômen e as pernas.

 

Forró é um ótimo exercício em todas as idades

Apesar de queimar muitas calorias e ser um ótimo exercício para o corpo, essa dança não é destinada apenas para quem deseja manter um bom condicionamento físico.

Em razão dos passos bastante simples de serem reproduzidos – que não exigem uma habilidade extraordinária -, um tipo de forró como o “pé de serra”, por exemplo, pode ser praticado por pessoas de todas as idades e com qualquer nível de aptidão.

 

Da mesma forma que ocorre com outros tipos de dança, esse “arrasta pé” brasileiro também é capaz de contribuir para uma significativa melhora da autoestima, ajudando ainda na promoção do bem-estar e da integração das pessoas da melhor idade.

 

Conforme uma avaliação publicada no European Journal of Physical and Rehabilitation Medicine, a dança ainda consegue ajudar pessoas que sofrem com condições médicas severas, como é o caso da doença de Parkinson – caracterizada por rigidez muscular, lentidão nos movimentos e equilíbrio prejudicado.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]