Se você ainda não ouviu falar em concha de amamentação, saiba que ela pode ser uma grande aliada quando há dificuldades em amamentar o bebê ou em situações nas quais o leite “vaza” e mancha a roupa, ou é desperdiçado. Há outras funções para esse acessório e o acompanhamento e avaliação de um profissional da saúde é sempre o mais indicado.

 

Atualmente, existem várias marcas e tipos de concha de amamentação oferecidas no mercado. O seu médico poderá ajudá-la a encontrar a que melhor se encaixa na sua necessidade. A concha é um tipo de aparelho usado por baixo do sutiã, em sua maioria é feita de plástico.

concha de amamentacao
Acessório para amamentação pode ser usado por mulheres com problema no mamilo. Foto: Shutterstock

 

Concha de amamentação protege o mamilo

A correção do mamilo é uma de suas principais funções. Mulheres que têm mamilo invertido ou plano têm dificuldade para amamentar porque o bebê não consegue “pegá-lo” na hora de mamar. Além disso, a concha de amamentação serve para proteger um mamilo rachado ou fissurado.

Com o uso desse acessório, os mamilos ficam arejados e isso funciona como prevenção de cicatrizes e rachaduras, evitando o atrito com o sutiã. Como mantém os mamilos longe do contato com a roupa, eles permanecem na posição normal, sem estarem “amassados”.

Também pode ser usada para proteger um mamilo saudável. No entanto, a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria é que mulheres que não possuem problemas no mamilo evitem o uso do acessório. Há mulheres que usam a concha de amamentação apenas para correção, com finalidade puramente estética.

O leite que vaza do mamilo é diretamente armazenado na concha. Isso é interessante porque evita uma série de incômodos e constrangimento para a mamãe, especialmente em locais públicos.

Assim, também não há risco de  a mama ficar cheia, inchada e dolorida. Outro aspecto bem vantajoso em usar as conchas de amamentação é que, além de práticas, elas são higiênicas e esterilizáveis.

Como usar a concha de amamentação

A praticidade do uso das conchas pode deixar a mulher muito tranquila. Elas devem ser acomodadas diretamente sobre as mamas, mantendo o furo de ventilação para cima. Isso garante que os mamilos se posicionem livremente dentro do orifício central.

O sutiã pode ser vestido normalmente depois disso e não há problema em usar a concha diariamente, retirando apenas para dormir ou na hora em que for dar o peito ao bebê.

Os tipos de conchas de amamentação oferecidas atualmente no mercado se adequam ao período vivido pela mulher.

As de base rígida são recomendadas para a preparação dos mamilos para a fase de amamentar, especialmente se foram planos ou invertidos. Assim, a recomendação é de que seja usada a partir do oitavo mês de gravidez.

Já a recomendação de uso da concha de amamentação de base flexível é para imediatamente após o parto. Além dessas duas, há ainda as do tipo orifício grande, que não corrige, mas protege o mamilo, e a de orifício pequeno. Essa deve ser usada com mais precaução, pois pode machucar o mamilo, ao invés de protegê-lo.

Por causa dessas pequenas diferenças é que a avaliação médica é tão importante. Na dúvida, espere a consulta com o especialista e garanta não somente o seu bem-estar como sua saúde.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!


DEIXE UMA RESPOSTA