Qualidade de vida

Viciados em celular: saiba como evitar esse hábito em excesso

Por Redação Doutíssima 09/10/2015

Você sabe quais são os hábitos apresentados por indivíduos viciados em celular? Levar o smartphone para o banheiro está entre eles. Uma pesquisa realizada pela Nielson Ibope, com 898 usuários de smartphone, revelou que 20% dos entrevistados leva e utiliza o aparelho no banheiro.

 

Outros hábitos que fazem parte da rotina dos brasileiros, segundo a pesquisa, é assistir televisão utilizando o aparelho celular. Os usuários que fazem uso dessa prática somam 34% do total do levantamento.

O mesmo estudo também revelou que os brasileiros utilizam mais aplicativos que dão acesso a redes sociais, troca de mensagens e bancários.

viciados em celular istock getty images

Quanto mais novas forem as pessoas, maiores são as chances de ficarem viciadas em celular. Foto: iStock, Getty Images

Viciados em celular e a nomofobia

Mais de 70 milhões de brasileiros têm em mãos pelo menos um smartphone e, desses tantos, muitos apresentam comportamentos que vão desde levar o celular para o banheiro até ficarem angustiados por pensar em ficar sem o aparelho.

Um estudo realizado recentemente pela SecuEnvoy, mostra que 66% dos norte-americanos sofrem com a nomofobia. Esse distúrbio é caracterizado pelo medo de ficar sem celular à mão ou medo de não ficar conectado.

 

A mesma pesquisa revela que quanto mais novos forem os indivíduos, maiores são as chances de ficarem viciados em celular e desenvolver o distúrbio.

Especialistas apontam que vício em celular é um transtorno muito semelhante à cleptomania e piromania. Segundo o Hospital de Clinicas de São Paulo, 10% dos internautas brasileiros são viciados em tecnologia e foram diagnosticados.

Os dependentes de tecnologia chegam a passar 12 horas conectados e quando ficam offline, longe dos aparelho eletrônicos como smartphone, tremem e suam. Ou seja, apresentam crises de abstinência como usuários de drogas.

 

Psicólogos afirmam que para os viciados em celular, ficar sem acesso a internet pode levar a crises de abstinências e violência.

 

Como diminuir o uso do smartphone

Veja a seguir dicas para reduzir o tempo que você passa diariamente no telefone celular:

 

1. E-mails no fim de semana

Você é do tipo que sempre confere o e-mail do trabalho no fim de semana? Pois, está na hora de deixar o trabalho de lado no fim de semana. Esse hábito contribui para a dependência de tecnologia. Uma recente pesquisa, realizada pela multinacional Regus mostra que 59% dos brasileiros leva trabalho para casa.

2. Dores de cabeça e fadiga mental

 

O excesso de uso do aparelho celular pode levar à fadiga mental que, consequentemente, reflete no seu desempenho nas atividades físicas do dia a dia. Ou seja, você se cansa mais rápido quando está esgotado mentalmente. O aumento das dores de cabeça também são sintomas de uso excessivo do smartphone.


Tire um tempo para você. Deixe o celular no silencioso e vá curtir a companhia de seus amigos e familiar, ou então se preferir, pratique esportes para aliviar a tensão da rotina agitada.

3. Vibrações fantasmas

 

Às vezes, você sente o celular vibrar e quando vai conferir suas mensagens e ligações não tinha recebido nada? Um estudo publicado em 2012 na Computers in Human Behavior mostra que pesquisadores descobriram que a vibração fantasma é um fenômeno vivido por jovens pelo menos uma vez a cada 15 dias.

É mais um sintoma e indicativo de que está na hora de uma desintoxicação digital.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros