[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral

Você sabia? Uso excessivo do telefone celular pode causar a doença do polegar

Por Redação Doutíssima 12/06/2014

A lista de doenças ligadas à tecnologia não para de aumentar. É o caso da doença do polegar, a doença causada pelo uso frequente de smartphones. O dedo, que tem como função básica apoiar, está sendo utilizado para digitar nos diminutos teclados dos celulares, o que vem causando dores em um número considerável de usuários. “É um esforço acima do que ele pode suportar”, afirma Lucas Leite, ortopedista do Hospital São Luiz. “O uso excessivo sobrecarrega a articulação e o tendão do dedo”, explica o médico ortopedista do Instituto Vita João Carlos Nakamoto.

doença do polegar

 

O smartphone e a doença do polegar

A doença do polegar, também conhecida como “síndrome do BlackBerry”, é relativamente nova e não há dados que mensurem o número de pessoas afetadas pelo problema. No entanto, médicos confirmam um aumento de pacientes com o problema, que chegam aos consultórios relatando dores no polegar devido à digitação nos pequenos teclados de smartphones.

O público atingido pela doença do polegar, ao contrário do que se pode imaginar, não é só de jovens adultos e adolescentes que usam smartphones em excesso para jogar, bater papo e navegar na internet. Executivos que ficam conectados o tempo todo para trabalhar também são pacientes comuns nos consultórios.

“Hoje mesmo pela manhã atendi um executivo do mercado financeiro, de 39 anos, que sentia um desconforto enorme no polegar ao usar o smartphone”, conta Rames Mattar Junior, ortopedista do Hospital Albert Einstein.

doença do polegarOs executivos, segundo Mattar Junior, são até mais atingidos que os jovens. “As queixas dos adolescentes são menos frequentes, pois eles são favorecidos biomecanicamente pela juventude”, explica o ortopedista.

A doença do polegar é causada por movimentos repetitivos e tem cura simples, mas depende da atitude do paciente. “O tratamento consiste em mudar os hábitos, usar menos o smartphone para digitar e recorrer a um teclado mais ergonômico sempre que for necessário escrever textos longos”, diz Mattar Junior. Em alguns pacientes, segundo Leite, do São Luiz, é preciso imobilizar o dedo e iniciar um tratamento com medicação.

Em casos muito graves, de pessoas que tinham previamente rizartrose – inflamação na articulação da base do polegar -, a cirurgia pode ser necessária. Para quem insiste em usar o smartphone em excesso, uma alternativa pode ser segurar o aparelho com uma das mãos e digitar com a outra, assim não se usa somente o polegar.

O surgimento de mais casos da doença do polegar no país não tem substituído problemas mais tradicionais também causados por movimentos repetitivos. Mattar Junior diz que lesões causadas pelo uso do computador e por posições inadequadas no trabalho são mais comuns no público em geral. Já a síndrome do BlackBerry acaba se restringindo a uma parcela da população de nível sócio-econômico mais elevado.

 

Entenda melhor a doença do polegar:

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

 

Saiba mais:

[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]