Durante a prática da atividade física é comum que sintomas do refluxo sejam sentidos. Em exercícios como a corrida, uma dieta-pré-treino não correta é uma das causas do problema. Neste artigo, o Dr endocrinologista Rafael Sik nos explica e tira dúvidas sobre o assunto. 

 

No esporte são muito comuns as queixas de azia, sensação de queimação, regurgitamento e empachamento, que podem ocorrer desde o início da prática de exercícios físicos até durante o sono. Esses sintomas são de refluxo, que é originado por algumas situações que impedem o esfíncter esofagiano, um anel muscular, de bloquear o retorno de conteúdo ácido do estômago para o esôfago, levando a uma irritação da mucosa e ao refluxo.

 

sintomas do refluxo
Os sintomas do refluxo podem surgir durante a prática de atividade física. Foto: Shutterstock.

 

Nos exercícios de endurance, como por exemplo a corrida, a principal causa dessas queixas é uma dieta pré-treino inadequada. A alimentação tem que ser realizada no máximo de 30 a 60 minutos antes do treino e deve-se evitar alimentos ricos em fibras e proteínas  e de gordura.

 

sintomas do refluxo 1
Para que os sintomas do refluxo sejam evitados, alimentos ricos em fibras e gorduras devem ser evitados na dieta pré-treino. Foto: Shutterstock.

 

 

Caso seja fornecida soluções repositoras de glicose durante a atividade, a concentração da solução deve ser de no máximo 8%, pois concentrações maiores retardam o esvaziamento gástrico e causam sensação de empachamento. 

 

Sintomas do refluxo durante a atividade física 

 

Em treinamentos de força, como a musculação, por exemplo, as principais causas do refluxo são uma alimentação inadequada pré-treino. as(seguir as mesmas orientações descritas para o treinamento de resistência) e o aumento da pressão abdominal durante o carregamento de peso.

 

Ao carregarmos peso a pressão abdominal eleva-se pela contração da musculatura abdominal que dá suporte ao movimento e também pela respiração inadequada, já que o ar preso nos pulmões exercerá uma pressão gástrica adicional.

 

 Sintomas do refluxo e o desconforto abdominal 

 

Um dos sintomas mais comuns e mais incômodos do refluxo é o desconforto abdominal.  Durante uma atividade física mais prolongada ou intensa há um desvio de fluxo sanguíneo dos órgãos mais nobres (rins, fígado, baço e intestino), para a musculatura utilizada durante o exercício e para pele, com o intuito de aumentar o aporte de oxigênio e glicose para musculatura e  facilitar a perda de calor cutânea.

 

sintomas do refluxo 2
A dor abdominal é um dos sintomas do refluxo e pode ser considerada em vários tipos. Para todos eles há tratamento. Foto: Shutterstock.

 

A dor sentida em forma de pontada na parte superior do abdome é devido a uma contração mais vigorosa da cápsula hepática (à direita) ou do baço (à esquerda), para direcionar o sangue armazenado ao sistema cardiovascular.  

 

dor abdominal com cólicaa é oriunda de uma respiração incorreta, com uma maior deglutição de ar, que determina uma distensão das alças intestinais. Este tipo de dor está relacionado a um mal-estar e à vontade de evacuar. Ela é originada por uma leve isquemia das alças intestinais.

 

Uma vasoconstrição intestinal exagerada pode acontecer durante ou ao final dos treinos. Todos os desconfortos abdominais apresentam tratamento ou ações preventivas. Por isso é necessário procurar ajuda médica e especializada.

 

Tratamento para os sintomas do refluxo 

 

O tratamento do refluxo começa com uma alimentação apropriada no pré-treino. Durante o treinamento é importante manter uma respiração adequada e deve-se evitar atividades de força na posição inclinada de cabeça para baixo e com intensa pressão abdominal, como em um exercício de abdominal.

 

sintomas do refluxo 3

 

 

É necessário ter cuidado com a escolha de medicamentos, já que alguns deles podem causar desde desconforto intestinal até sonolência, com consequente redução da performance durante a prática de exercícios físicos.

 

Dr. Rafael Fantin Sik

 

Graduado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, o Dr. Rafael Fantin Sik fez Residência médica na Clínica Médica Hospital Semper e especializou-se em Endocrinologia e Metabologia pelo Hospital Felício Rocho.

 

 

img_6968

O médico tem título de Especialista em Endocrinologia e Metabologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), é membro titulado da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), pós graduado em Medicina do Esporte, pela Uningá. Dr. Rafael Fantin é colunista do site Doutíssima.

 

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA