Medicamentos

Resistência antimicrobiana: entenda o que é e como evitar

Por Redação Doutíssima 13/11/2015

Resistência antimicrobiana é um sério problema mundial. A situação, que cresce cada vez mais, preocupa órgãos de saúde pela crescente quantidade de micro-organismos resistentes às medicações para tratar doenças.

Entenda melhor o problema

Infecções são problemas de saúde causados por bactérias, vírus, fungos e parasitas. Para se defender desses micro-organismos, o corpo humano precisa da ajuda de medicamentos capazes de combater as doenças causadas por esses agentes.

resistencia-antimicrobiana-doutissima-istock-getty-images

Prevenção é aliada para impedir o aumento do número de casos de resistência antimicrobiana. Foto: iStock, Getty Images

A resistência antimicrobiana é o que acontece quando o agente causador de uma doença não consegue mais ser dizimado por um remédio que é considerado eficiente contra aquele problema. Os micro-organismos resistentes tornam ineficientes os tratamentos, aumentando o risco de contaminação de doenças, inclusive aquelas que são consideradas sob controle. 

No ano passado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou um relatório com informações sobre falha no tratamento contra gonorreia em diversos países, resistência a medicamentos em casos de infecção urinária pela bactéria E.Coli e ineficácia no tratamento de bactérias que causam infecções generalizadas.

Ainda em 2013, a OMS identificou 480 mil novos casos de tuberculose resistente em mais de 100 países espalhados por todas as regiões do planeta. Malária, HIV e gripe também já foram identificadas como doenças com agentes que estão se tornando cada vez mais resistentes às medicações utilizadas para o tratamento.

Além da resistência tornar as doenças mais difíceis de tratar, levando parte dos pacientes à morte, há uma grande preocupação com a facilidade de proliferação dos micro-organismos causadores por não ser possível determinar como impedir que sobrevivam, seja no organismo humano ou no meio em que se propagam.

 

As consequências podem ser devastadoras. Por isso, a prevenção é uma grande aliada para impedir o aumento do número de casos. A resistência antimicrobiana ainda apresenta um problema social, já que medicamentos de maior acesso não são eficientes nos tratamentos, exigindo hospitalização e o uso de recursos mais caros no tratamento.

 

A OMS ainda diz que a dificuldade de controlar os micro-organismos resistentes compromete outros procedimentos médicos, como transplantes, tratamentos contra o câncer e cirurgias.

Como evitar a resistência antimicrobiana

Um dos grandes fatores que influenciam no desenvolvimento da resistência antimicrobiana é o uso de medicamentos sem a prescrição médica, principalmente antibióticos. Usá-los na dose errada, para o problema errado ou ainda fazer apenas parte do tratamento compromete a eficácia do remédio em combater bactérias que causam infecções.

Manter as vacinas em dia, não se automedicar, ter bons hábitos de higiene e evitar ambientes com a possibilidade de contaminação são atitudes de prevenção contra doenças em geral.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros