Primeiros Socorros

Saiba o que fazer e o que evitar em caso de ferimentos

Por Redação Doutíssima 18/11/2015

A pele é uma barreira para o mundo exterior, protegendo o corpo de infecções e picos de temperatura. Acontece que muitos ferimentos podem danificá-la e, por isso, é preciso ter atenção para realizar os primeiros socorros e identificar quando o caso é sério e precisa de ajuda médica imediata.

 

Cuidados são essenciais para evitar infecção

Um ferimento é uma lesão na pele causada por um agente externo. Pode ser superficial e afetar apenas a superfície, ou profundo o suficiente para envolver tendões, músculos, ligamentos e ossos. Muitos fatores são capazes de causá-lo, como queda, acidente ou pisar em vidro ou prego.

ferimentos-doutissima-istock-getty-images

É preciso ter atenção e cuidado para realizar os primeiros socorros de ferimentos. Foto: iStock, Getty Images

 

Quando ele apresenta perda de sangue excessiva, infecção ou danifica órgãos, pode ser fatal. Portanto, é importante saber como agir em cada caso, o que também possibilita melhor cicatrização e a prevenção de danos estéticos.

 

Uma das principais preocupações deve ser com as infecções. Caso o ferimento seja negligenciado, ela pode piorar, espalhar e tornar-se mortal. Uma das complicações mais perigosas é a sepsis, que ocorre quando o corpo liberta produtos químicos na corrente sanguínea para lutar contra a infecção e causa uma resposta inflamatória em todo corpo.

 

A inflamação relacionada com sepsis é capaz de levar a uma grande variedade de alterações físicas que prejudicam os órgãos. Além disso, pode dificultar a cicatrização e deixar a ferida aberta e suscetível a bactérias mais prejudiciais, segundo o Journal of Surgical Research.

 

Primeiros socorros em casos de ferimentos

Se a ferida é profunda ou está sangrando muito, procure ajuda médica. Caso contrário, trate você mesma os inúmeros cortes e arranhões que podem acontecer. Veja como fazer para cuidar de ferimentos:

 

– Higienize a área

 

Limpe-a com água, regule a temperatura e remova todos os detritos. Em sequência, exponha o ferimento à água corrente por, no mínimo, 90 segundos para remover as bactérias. Finalmente, lave-o cuidadosamente com água e sabão neutro.

 

– Seque

 

Para isso utilize um pano limpo. É possível optar por uma fralda ou papel-toalha. Caso ainda esteja sangrando, aplique pressão na área por cinco minutos. Repita o processo se não resolver. Se o sangramento persistir, procure ajuda médica.

 

– Álcool, água oxigenada ou iodo

 

Não é recomendável usá-los. O álcool seca a pele e pode retardar a cura e o peróxido de hidrogênio inibe o crescimento de células saudáveis, por exemplo. Água e sabão neutro são suficientes.

 

– Antibióticos

 

Aplicar uma fina camada de um creme ou pomada antibiótica ajuda a manter a superfície úmida. Esses produtos não fazem a ferida cicatrizar mais rápido, mas ajudam no processo de cura natural do corpo.

 

– Cubra a ferida

 

Os curativos ajudam a manter a ferida limpa e as bactérias nocivas longe. Caso seja um simples arranhão, não é necessário cobri-lo.

 

– Altere o curativo

 

Faça isso pelo menos uma vez por dia ou sempre que o curativo ficar molhado ou sujo.

 

– Sinais de infecção

 

Fique atento e consulte um médico se a ferida não cicatrizar ou você notar qualquer vermelhidão, dor crescente, drenagem, calor ou inchaço.

 

– Tétano

 

Verifique a validade de sua vacina. Se você não tiver tomado nos últimos cinco anos e a ferida seja profunda ou suja, é recomendável uma dose de reforço o mais rápido possível.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre cuidar de ferimentos? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros