[the_ad_group id="16403"]
Primeiros Socorros

Como fazer bandagem para curativos

Por Redação Doutíssima 12/03/2014

A bandagem é usada para sustentar curativos e possibilita a imobilização de um membro ou articulação lesada. Elas permitem de fixar os curativos. Devido à sua textura, ela se adaptada à forma do membro e exercer a pressão na medida adequada.

curativos

 

Fazendo uma bandagem sobre curativos

Para colocar uma bandagem, tenha em mente os seguintes pontos: ela nunca deve ser aplicada diretamente sobre uma ferida ou queimadura, é preciso fazer curativos com gaze.

A bandagem é aplicada de baixo para cima, a partir das extremidades até a raiz de um membro, para não dificultar a circulação venosa. Também é recomendado que venha de dentro para fora, ou seja, as voltas sejam feitas da esquerda para a direita, no sentido dos ponteiros do relógio. Ela deve ficar apertada o suficiente, mas não deve impedir a circulação sanguínea. Ele deve ser retirada imediatamente se a pessoa ferida se sentir incomodada, se queixar de dormência ou diminuição da sensibilidade nos dedos.

Quando vedamos um membro, sempre deixamos os dedos descobertos. Isso permite verificar a circulação sanguínea. Se for sobre o braço, a mão deve ser posicionada um pouco acima do nível do cotovelo e todas as bijuterias devem ser removidas.

 

Tipos de bandagem

 

Bandagem simples: A parte do corpo afetada é revestida com diversas voltas de ataduras, látex ou de malha elástica. Estas bandagens são usadas ​​para sustentar curativos, para parar uma hemorragia ou imobilizar uma articulação. Normalmente, são aplicadas de uma forma circular que se diferenciam entre bandagem em espiral e bandagem cruzada ou em oito (desenho ilustrativo).

curativosPara a bandagem em espiral, podem ser feitas espirais simples. Comece com uma primeira volta em torno da extremidade (por exemplo no caso de braços, começar pelos pulsos), seguida por uma curva fechada lateralmente para sustentar a primeira. Em seguida, realize uma série de voltas em espiral, indo até a raiz do membro. Cada retorno deve cobrir dois terços da linha anterior. Finalize com duas voltas horizontais, dobre o fim da banda e prenda-o com um alfinete ou dois pedaços de esparadrapo.

Para a bandagem cruzada ou em oito, comece com uma primeira curva à direita, em seguida, faça movimentos de oito, cruzando mais uma na vez frente e outra atrás. Repita esta manobra várias vezes até que a raiz do membro e prenda a extremidade da banda.

 

curativosBandagem completa ou tipoia: Este tipo de cobertura é utilizada para dar suporte ao braço em caso de luxação do ombro ou fratura do antebraço. Essa bandagem pode ser feita a partir de um único pedaço de tecido dobrado em forma de triângulo e amarrada por cima do ombro. É contra-indicada se o membro não estiver naturalmente na posição desejada (braço ao longo do corpo e antebraço dobrado 90 °). A mão deve ser posicionado ligeiramente mais elevada do que a do cotovelo.

Passe uma das extremidade do triângulo atrás do pescoço, no lado oposto ao braço lesionado. Traga a outra extremidade por cima do membro afetado, de modo que as duas extremidades possam ser amarradas logo acima da clavícula do lado lesionado.

 

Bandagem tubular: Freqüentemente usado em lesões dos dedos após uma queimadura ou corte. Se corta um comprimento de gaze com o dobro do comprimento do dedo que será coberto. A gaze é colocada na junta do dedo e leva uma segunda demão.

 

Bandagem de gesso: Usada para imobilizar um membro fraturado. Após molhar os curativos, o médico os coloca sobre membro. Quando secos, formar uma camada rígida. Atualmente, o gesso está sendo substituído por faixas de resina, que são mais leves.

Bandagem da cabeça: Usada para segurar um curativo no ferimento ou para proteger o couro cabeludo. Um pedaço de tecido é dobrada em um triângulo. Como se fosse uma bandana, o lado mais comprido é colocado sobre a testa, na altura das sobrancelhas. Finalmente, as extremidades são atadas na nuca.

 

 

Saiba mais:

LCA – Lesão do Ligamento Cruzado Anterior

Lesão do manguito rotador. O que é isso?

Cuidados para evitar a dor no joelho após exercícios físicos

Mal uso de lentes de contato podem causar úlcera de córnea

Angioma cavernoso: saiba quais os sintomas, causas e tratamento

Entenda os riscos de uma fratura na coluna como no acidente de Ísis Valverde

Conheça os acidentes domésticos mais comuns entre as crianças


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]