[the_ad_group id="16401"]
Guia dos Dentes

Fique de olho na cárie interproximal

Por Redação Doutíssima 18/11/2013

int-4

A cárie dentária constitui um problema que se não for tratado, vai destruir seus dentes nos mais diversos níveis. Em casos mais avançados, a doença cárie pode matar a polpa que é uma das estruturas mais importantes do dente, sendo responsável por manter o dente vital: vivo. Uma simples cárie pode se desenvolver e dar início à problemas como abcessos ou fístulas que vão acarretar problemas como tratamentos de canal ou mesmo exodontia do dente. Sabendo isso, podemos conhecer uma localização da cárie que se encontra entre dois dentes, a cárie interproximal, que se torna um problema difícil de diagnosticar e que normalmente quando diagnosticado, já chega com a cárie em estágio avançado.

int-1

A cárie pode causar problemas como dor nos dentes, impedir de comer de forma eficiente, impedir de dormir por problemas como a sensibilidade dentre muitos outros fatores. Esses problemas normalmente estão associados a casos da doença cárie em estágios mais avançados e para tal, precisa de tempo para a doença evoluir e isso é causado pela falta de consultas regulares ao dentista que poderiam identificar problema bucais em estágios iniciais.

int-2

A cárie interproximal está associada, normalmente, a alguma ausência no uso de fio dental ou de dispositivos que possam completar a limpeza feita pela escova dental que não consegue limpar com eficiência essa região entre os dentes. Se o paciente não usar da forma certa e com a frequência correta o fio dental ou as escovas interproximais, existem sérias chances de acometimento por cárie interproximal.

inter-4

A cárie interproximal tem uma evolução perigosa, provocando problemas na gengiva e em relação ao ponto de contato entre os dentes, dentre muitos outros. Não podemos esquecer que a cárie é um doença infecto contagiosa e contamina outros dentes. Quando permanece na boca por grandes períodos de tempo e escondida entre dois dentes, ela vai ter mais tempo para se propagar de forma mais significativa.

Prevenir é o melhor remédio, mas se a prevenção não funcionar, quanto antes for tratada a cárie dentária, menor vai ser a sua evolução e com isso, menores os problemas causados por ela. Lembro que podemos ter propagação da cárie para outras pessoas através do beijo ou do contato direto e com isso, o problema vai continuar a causar danos.

int-3

Precisamos de consultas semestrais ou no máximo anuais com um dentista. Assim, a cárie poderá ser identificada em estágios iniciais e o dentista poderá modificar sua dieta alimentar e seus hábitos para acabar com o problema.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]