O aumento da mama é uma benção da ciência para muitas mulheres. Há diversos motivos capazes de levar alguém a colocar silicone, mas independentemente da sua motivação é importante estar atenta e se informar sobre o procedimento. É que como ocorre com todas as cirurgias, trata-se de uma intervenção que envolve riscos.

De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o Brasil é o segundo país com mais cirurgias plásticas realizadas. Entre os procedimentos mais comuns buscados estão a lipoaspiração, seguida do implante de silicone nas mamas.

silicone istock getty images doutíssima
Implante mamário só é indicado após os seios se desenvolverem totalmente. Foto: iStock, Getty Images

Prós e contras do implante mamário

Um dos principais pontos positivos essa intervenção é dar às mulheres que lidam como mastectomia uma opção para aumento do peito. O câncer de mama pode torná-las inseguras quanto à aparência e a reconstrução da mama é capaz atenuar esse efeito.

Para uma mulher que tem seios pequenos que não acompanham a estrutura corporal, esse implante também é opção. Há diversos tipos disponíveis, sendo possível encontrar o tamanho perfeito para harmonizar com o seu corpo.

Além disso, esse procedimento é capaz de ajudar a devolver a simetria entre os seios e melhorar a forma. É importante saber que isso pode ocorrer com o avanço da idade – por exemplo, uma mama fica mais inclinada para baixo do que a outra.

Mas nem tudo são flores. Colocar implantes nos seios também tem alguns contras. Se você é sensível e pode ser alérgica à anestesia local, é fundamental considerar antes de fazê-la. As alergias à anestesia muitas vezes são fatais e já houve casos em que mulheres morreram por causa disso.

Há também os riscos de infecção, cuja ocorrência pode acontecer até mesmo depois dos implantes mamários. Nesses casos, será necessária a remoção imediata deles.

Merece atenção também os riscos de perda de sensibilidade – seja na área do peito, seja na área do mamilo. Algumas mulheres relatam que isso ocorre apenas durante o período de recuperação, enquanto outras dizem que esse efeito colateral pode ser inclusive permanente.

O que você deve saber antes de colocar silicone

Há algumas mulheres que não devem realizar a cirurgia de aumento de peito, mesmo que esse procedimento seja capaz de fazê-las sentirem-se melhores e mais confiantes. Em primeiro lugar, ela não é indicada enquanto os seios não se desenvolveram totalmente – segundo médicos, o desenvolvimento das mamas ocorre até os 22 anos.

Trata-se ainda de uma decisão que deve partir de si mesma – ou seja, você não deve colocar silicone apenas para agradar outra pessoa. Além disso, é importante marcar uma consulta com um cirurgião plástico e realizar todos os exames para saber se é uma boa candidata para uma intervenção dessas – do contrário aumentam os riscos de complicações.

É bastante válido também conversar com amigas que fizeram a cirurgia de aumento de mama. Caso não tenha conhecidas, procure pacientes que se submeteram ao procedimento. Pergunte-lhes sobre experiência e detalhes, sendo que um médico da sua confiança é a pessoa mais indicada para indicar um excelente cirurgião plástico.

Obter informações desse modo informal é capaz de aumentar a confiança, melhorando as chances de que você fique satisfeita com os resultados caso decida submeter-se à cirurgia.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!