[the_ad_group id="16401"]
Relacionamento

Como resolver os problemas de relacionamento mais comuns

Por Redação Doutíssima 29/01/2014

Ter problemas de relacionamento ocorre com todos e a cada dia, mas a maneira como lidamos com eles determina o sucesso do relacionamento. Você pode esperá-lo passar ou começar a resolvê-lo desde já! Conheça algumas pistas para melhorar estas discrepâncias comuns em casais.

Los-celos_diaporama_550

 

A relação com a família

Muitas discussões entre os casais têm a ver com o relacionamento com os sogros. Se essa relação não é muito boa, você terá que avaliar objetivamente o conflito e a possibilidade de lidar com eles, se o problema é antigo ou é uma questão de falta de compatibilidade, muitas vezes a escolha mais sábia é tentar trazer um relacionamento cordial e deixar cada parceiro administrar seus parentes.

 

A educação dos filhos

Uma das principais discórdias entre casais é a forma de educar as crianças. Cada um foi educado de uma forma e nós tendemos a repetir esses padrões. Por isso devemos entender que há diferenças de opinião entre os parceiros. Especialmente, tente não conduzir essas discussões diante dos filhos e cheguem a um acordo antes de tomar uma medida ativa.

 

Falta de privacidade

Trabalho, casa, filhos, família, lazer… tudo isso deixa pouco tempo para o casal. Dia após dia os momentos íntimos são reduzidos a nada, o que gera outros problemas de relacionamento. Não deixe que isso aconteça! Faça um esforço para organizar seus compromissos sozinho, para desfrutar as coisas que você gosta de fazer juntos e que você está começando a esquecer.

 

A divisão do trabalho doméstico

El-reparto-de-tareas-domesticas_diaporama_550

Discussões diárias sobre quem faz o quê em casa são muito comuns. Muitas vezes, estes problemas podem ser agravados porque não consideramos o nosso próprio trabalho valorizado em casa. Às vezes, uma clara divisão de trabalho é uma simples solução.

 

Objetivos de vida diferentes

Quando começamos um relacionamento, inconscientemente tentamos “vender” nossos pontos de vista e interesses para a outra pessoa. Ao longo dos anos, voltamos a afirmar nossa verdadeira maneira de ser e de pensar e isso pode ser um ponto de virada na relação. Ter valores e objetivos de vida compatíveis com o do outro é muito importante para uma parceria de vida bem-sucedida, mas não obrigatoriamente idênticos.

 

Insatisfação sexual

Cerca de 30 % dos casais não está satisfeito com a sua vida sexual. Algumas dessas pessoas se questionam ou esperam que as coisas vão mudar. Se este for o seu caso, e se é importante para você que a questão sexual esteja bem para sustentar o relacionamento, converse com o seu parceiro. Conversem sobre seus seus desejos e expectativas e sobre a possibilidade procurar ajuda se você tiverem dificuldades.

 

Falta de comunicação

Dificuldade em expressar e também tempo para ouvir. É importante refletir sobre o modo como nos comunicamos com o nosso parceiro. Se queremos algo, não podemos esperar que a outra pessoa a adivinhe, é nossa responsabilidade expressar-nos bem que eles saibam de forma clara, concisa e respeitosa. É também essencial ouvir e receber as demandas do outro .

 

A gestão do tempo

O que cada um faz com seu tempo livre pode criar alguma tensão no relacionamento. Às vezes, um parceiro pode se sentir abandonado ou sobrecarregado com as tarefas diárias, enquanto o outro dedica mais tempo ao lazer. Por isso, as tarefas bem distribuídas auxilia para que cada um tenha seu tempo de lazer.

 

Falta de feedback positivo

Mesmo que apreciemos as coisas que nosso parceiro faz por nós ou pelo bem-estar da família, muitas vezes nos esquecemos de dizê-los isso. Valorizar o trabalho e o esforço do outro é muito importante. Você pode fazê-lo verbalmente (agradecendo, elogiando) ou não-verbalmente (um sorriso, um abraço, uma carícia, etc).


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]