[the_ad_group id="16401"]
Dieta > Nutrição

Descubra quais alimentos ajudam a ter uma barriga tanquinho

Por Redação Doutíssima 02/02/2014

Não só de malhação se faz uma barriga tanquinho. O cuidado com a alimentação é um dos primeiros passos para alcançar o desejado corpo definido. O consumo excessivo de gorduras saturadas, carboidratos e sódio causam alterações no metabolismo e contribuem para o surgimento das gordurinhas.

Pessoa exibindo barriga definida.

Pratos altamente calóricos e as bebidas alcoólicas são os principais a ser evitados. Foto: iStock, Getty Images

Segundo uma pesquisa publicada na revista científica da Federation of American Societies of Experimental Biology, no Canadá, a gordura localizada na barriga pode estimular ainda mais a fome e induzir à obesidade. O estudo indica que a camada de gordura do abdômen produz um hormônio chamado neuropeptídeo Y (NPY), que estimula o apetite.

Os pesquisadores apontaram que o NPY estimula a reprodução das células adiposas, o que acelera o processo de obesidade. Além disso, a gordura abdominal é considerada a mais perigosa, pois aumenta o risco de diabetes tipo 2, pressão alta, doenças cardíacas e até mesmo alguns tipos de câncer.

Hábitos e alimentos para perder a barriga

Veja o que é preciso evitar para garantir uma barriga chapada.

  1. Pães, massas e grãos integrais em substituição da farinha branca.
  1. Iogurtes com lactobacilos para manter a flora intestinal em bom funcionamento.
  1. Gengibre, pimenta vermelha, peixes e chá verde agem como anti-inflamatórios e previnem o acúmulo de gordura na região da barriga.
  1. Qualquer tipo de fruta, com casca, é rica em água e fibras, essencial para regular o trânsito intestinal.
  1. Verduras cruas ou refogadas também devem ser incluídas no cardápio.
  1. Sucos feitos de verduras e frutas podem ajudar na eliminação das toxinas. Acrescente hortelã para saborizar.
  1. Em semente ou farinha, a linhaça é um ingrediente que auxilia na perda de peso.
  1. Consumir pelo menos dois litros de água por dia ajuda a hidratar o bolo fecal e facilitar a ida ao banheiro. Além disso, o líquido é responsável por eliminar as toxinas do organismo pela urina e pelas fezes.
  1. Aliar a alimentação balanceada aos exercícios físicos é a chave para definir o abdômen. Pratique atividades pelo menos três vezes por semana, com a orientação devida.

Bebidas e alimentos que atrapalham a dieta

Água com gás e todos os tipos de refrigerantes alteram a mucosa intestinal devido ao processo gaseificante, o que causa desequilíbrio da flora e estufamento do abdômen. Os pães, massas e biscoitos feitos com farinha branca possuem alto índice glicêmico, o que aumenta a gordura acumulada na região da barriga.

Além disso, a carne vermelha demora mais tempo para ser digerida em comparação aos outros tipos de carne. O consumo em excesso pode até mesmo contribuir para a prisão de ventre e a formação de gases.

Os alimentos embutidos como mortadela, salsicha, linguiça e salame também devem ficar de fora das refeições. A alta quantidade de sódio presente nos alimentos provoca a retenção de líquidos e, consequentemente, o inchaço.

Bebidas alcoólicas e sucos prontos ricos em açúcar são os vilões para quem deseja a barriga tanquinho. Prefira chás, sucos naturais feitos na hora e água. Procure ingerir líquidos uma hora antes ou depois do almoço ou jantar.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]