Dieta > Especialidades

Uma dieta rica em fibras reduziria o risco de asma

Por Redação Doutíssima 20/02/2014

dieta rica em fibras

De acordo com um estudo realizado em ratos por pesquisadores da Universidade de Lausanne e publicado na revista Nature Medicine, uma dieta rica em fibras ajuda a reduzir algumas doenças respiratórias, incluindo a asma.

A ligação entre a nossa alimentação e nossa respiração não parece óbvia, no entanto, as nossas refeições de fato afetam a nossa respiração. Os resultados da equipe de Aurelien Trompette mostram que uma dieta rica em fibras afeta a saúde das vias respiratórias.

Fibras e resposta imune

Os pesquisadores queriam saber se as microbiotas, essas bilhões de bactérias que habitam nosso intestino, podia ter uma influência sobre os tecidos periféricos, como os pulmões. Tendo observado que as fibras alimentares tinham a capacidade de alterar a composição da microbiota intestinal e dos pulmões, eles compararam os efeitos de uma dieta mais e menos rica em fibras, em ratos.

No final, eles observaram que os ratos que receberam uma dieta rica em fibras estavam mais protegidos contra as inflamações de origem alérgica nos pulmões e, inversamente, aqueles com uma dieta pobre em fibras eram mais propensos a ter doenças respiratórias.

Os pesquisadores explicam estes resultados por reações em cadeia iniciadas por microbiota bacteriana: uma vez no intestino, as fibras são metabolizadas pelas bactérias intestinais, levando à produção de ácidos graxos. Estes mesmos ácidos graxos, uma vez na corrente sanguínea, são capazes de atuar sobre os outros tecidos, assim como os das vias respiratórias, por modulação da produção de células imunitárias e, logo, dos processos inflamatórios .

 

Resultados em seres humanos

Estes resultados surpreendentes oferecem um ponto de vista interessante para explicar os casos de números crescentes de asma alérgica nos países ocidentais. Na verdade, os modos alimentares mudaram bastante nos últimos anos, com uma parte cada vez maior de produtos industriais refinados e menor de alimentos “crus”, ricos em fibras.

Se estes resultados só foram observados em ratos, por enquanto, os pesquisadores estão otimistas com a sua transposição em seres humanos. Falta ser determinado a partir de que quantidade de fibras ou ácidos gordos os efeitos benéficos podem ser observados.

 

Veja mais:

 

Fibras auxiliam o bom funcionamento do organismo

7 dicas para consumir mais fibras

Fibras fazem bem também para o coração

Aveia: quais são os benefícios?


Sites parceiros