Dieta

Dieta do carboidrato funciona? Conheça essa opção de reeducação alimentar

Por Redação Doutíssima 01/11/2014

É frequente que pessoas que buscam emagrecimento rápido apostem em dietas milagrosas. Dentre essa classe de dietas rápidas e restritivas, uma de grande sucesso é a dieta do carboidrato, também conhecida como dieta do Dr. Atkins.

dieta-do-carboidrato

Dieta do carboidrato pode ser feita por 15 dias sem interrupção. Foto: iStock, Getty Images

Ela consiste, ao contrário do que o nome sugere, no corte de carboidratos. Ao fazer isso, a pessoa deixa de consumir batatas, massas, feijão, arroz, lentilha, aveia, doces e alguns tipos de frutas. A escassez do nutriente é substituída por grandes quantidades de alimentos ricos em proteínas e gorduras.

Como funciona a dieta do carboidrato?

A dieta do carboidrato é constituída de três fases e tem duração total de, no máximo, 15 dias. Esse período é importante e deve ser respeitado – caso contrário, a falta de carboidratos pode se tornar um problema para o corpo.

A primeira fase consiste em eliminar completamente o consumo de carboidratos das refeições, para obrigar o corpo a consumir gordura. Sua duração é de 2 dias, para a maioria das pessoas, mas em alguns casos pode se estender a 3 dias.

Já na segunda fase, o corpo inicia um processo chamado de cetogênese, que terá duração até o final da quinzena. Nesse período, o consumo destes alimentos ainda é evitado – mas com uma tolerância de 20 gramas por dia, o correspondente à mais ou menos 10% da necessidade normal do organismo.

Na terceira fase, as frutas passam a ser liberadas para consumo, desde que compostas por menos de 10% de carboidratos. Isso faz com que a dieta se torne menos complicada de seguir.

Cuidados com a dieta do carboidrato

Quem optar por aderir à dieta do carboidrato deve ter em mente que ela pode ser feita por 15 dias sem interrupção, no máximo. Depois desse tempo, é fundamental interrompê-la por 3 dias, quando se deve comer normalmente. Para melhores resultados, a dieta pode ser retomada, apenas uma única vez, por mais 15 dias.

Prolongar o tempo de restrição de carboidratos por mais tempo é altamente contraindicado e pode trazer sérios prejuízos ao organismo.

Além disso, é fundamental não descuidar da hidratação e se alimentar a cada 3 horas, garantindo os elementos necessários ao funcionamento celular. Na sua última etapa, a dieta permite incluir uma ampla variedade de alimentos no cardápio.

A grande vantagem da dieta do carboidrato é o emagrecimento rápido. Os seus resultados são mais evidentes do que os regimes que reduzem o valor calórico ou de gordura. Porém, as restrições alimentares podem resultar em sérios prejuízos para a saúde.

Entre as contraindicações da dieta do carboidrato, pode-se destacar que a falta de carboidratos no organismo conduz para um quadro de cetose. Este problema pode causar náuseas, mau hálito, fadiga, tontura e desidratação.

A dieta também costuma ser pobre em fibras, o que pode resultar em constipação intestinal. O consumo de alimentos gordurosos também faz com que a concentração de gordura no sangue aumente.

 

 


Sites parceiros