[the_ad_group id="16403"]
Filhos

Jogos de tabuleiro incentivam o desenvolvimento das crianças. Conheça 3 opções

Por Redação Doutíssima 15/09/2014

É unânime. Os jogos de tabuleiro são benéficos para o desenvolvimento cognitivo tanto de crianças quanto de adultos. Em especial para o público infantil, a prática destas atividades deve ser estimulada: os jogos compõem um caminho útil para ampliar a memória e o raciocínio lógico que irão acompanhar a criança ao longo dos anos.

jogos-de-tabuleiro

Xadrez ajuda a desenvolver a capacidade intelectual das crianças. Foto: Shutterstock

Jogos de tabuleiro desenvolvem o raciocínio e a memória

O aprendizado de jogos de tabuleiro incrementa a imaginação, educa a atenção e a concentração, contribuindo para formar o espírito de investigação e promover o desenvolvimento da criatividade e da memória de forma recreativa.

Além disso, essa modalidade de jogos faz com que a criança assuma atitude própria, dando a oportunidade de obter satisfações pessoais e de integrar-se plenamente em seu grupo social.

Principais jogos de tabuleiro

– Xadrez

Considerado o mais completo dos jogos de tabuleiro em termos de exercício cognitivo, o xadrez apresenta vários benefícios para as crianças: ele estimula o raciocínio lógico, ativa a concentração e desenvolve a tomada de decisões.

Além disso, o jogo criado na Índia há cerca de 1.400 anos aguça a memória, trabalha a paciência, desenvolve a capacidade de planejamento, exercita a autoconfiança, incentiva o senso de respeito ao adversário, exige responsabilidade e instiga a imaginação e a versatilidade.

– Gamão

Assim como o xadrez, o gamão é uma das opções de jogos de tabuleiro que une estratégia e raciocínio. O importante do gamão é que seu filho aprenderá a seguir as regras, já que esse jogo pode apenas ser jogado de uma maneira e não há possibilidade de burlar estas leis.

A interação social é outro fator muito importante, já que, quando várias crianças jogam com o mesmo tabuleiro, seu filho tem que esperar a vez dele e respeitar as outras crianças que estão jogando com ele.

A expectativa criada em cada jogada dos dados faz com que a mente dele comece a trabalhar mais rápido e ele possa fazer projeções sobre as jogadas que ele fará. O raciocínio dele ficará em alerta; com o tempo, isso vai se tornar natural para ele, mas precisa ser praticado sempre para que não perca este hábito.

Enquanto não pega o jeito do jogo, você pode observar que seu filho vai aprender a trabalhar com a intuição. Apenas quando ele souber dominar totalmente a técnica é que as outras habilidades irão surgir a cada jogada do gamão.

– Jogo de damas

Outro clássico dos jogos de tabuleiro, o jogo de damas possui regras mais simples que o xadrez e traz benefícios para o exercício mental da criança de forma tão eficiente quanto os outros dois jogos apresentados. Com o jogo de damas, a criança aprende a raciocinar na busca dos meios adequados para alcançar um objetivo.

Além disso, ela adquire a capacidade de organizar uma variedade de elementos para uma finalidade, bem como imaginar concretamente situações futuras próximas. Também é possível, através da pratica do jogo de damas, desenvolver a capacidade de prever as consequências de atos próprios e alheios e tomar decisões vinculadas à resolução de problemas.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]