Filhos

Veja fatos sobre a importância da pediatria para o seu filho

Por Redação Doutíssima 17/10/2014

O crescimento do bebê sempre gera dúvidas e preocupações nos pais. O desenvolvimento motor, a capacidade física, a linguagem: a expectativa sempre é de que tudo corra bem. Para garantir isso, é essencial que a criança tenha acesso à pediatria, com cuidados especiais em cada fase.

 

Algumas situações que acontecem com as crianças precisam ser acompanhadas e avaliadas pela pediatria, para que nenhum problema futuro venha a acontecer. A especialidade é de extrema importância para que o desenvolvimento dos pequenos possa ser avaliado e acompanhado. Confira alguns fatos.

pediatria

Especialistas em saúde infantil são essenciais para as crianças. Foto: iStock, Getty Images

Importância da pediatria no crescimento

 

A perda de peso não é comum na infância. Depois de uma fase, é normal que o ritmo do ganho de peso diminua, mas nunca ao ponto de estacionar ou de perder algumas gramas. Isso não é normal e pode significar algum problema como doenças crônicas ou desidratação.

 

A criança deve ser levada à pediatria imediatamente se for notada uma anormalidade no seu crescimento. Além do peso e altura, os pais devem ficar atentos ao desenvolvimento da criança e às capacidades motoras, de coordenação e de fala.

 

O ritmo de crescimento da criança não pode nunca ser avaliado de forma independente. Os filhos carregam a carga genética dos pais e, por isso, sempre terão alguma semelhança apenas com outras pessoas da sua família. Pais baixinhos não podem esperar uma criança alta, por exemplo.

 

Por isso, fique atento ao crescimento do seu filho de acordo com o histórico familiar. A pediatria pode colaborar com isso indicando qual o tamanho e peso esperados para cada fase da vida infantil durante um certo período.

 

Quando levar a criança à pediatria?

 

As consultas à pediatria devem ser feitas de forma periódica de acordo com a idade do seu filho. Nos primeiros 8 meses de vida, a criança deve visitar o pediatra uma vez por mês, podendo diminuir a frequência até completar um ano. Entre 1 e 2 anos, as visitas são trimestrais, passando para uma vez a cada seis meses depois.

 

Além disso, qualquer ocorrência de doença ou problema no desenvolvimento infantil deve ser resolvido pelo médico, com consultas extras. Não hesite em procurar o pediatra quando tiver dúvidas sobre alguma situação anormal da criança.

 

O pediatra terá orientações sobre qualquer caso que necessitar de intervenção médica. Nunca medique seu filho por conta própria, mesmo que seja algo tão simples quanto um suplemento de vitaminas: isso precisa ser aprovado pelo médico para não causar nenhuma disfunção.

 

Da mesma forma, o pediatra terá dicas sobre a alimentação e quando é importante começar a dar alimentos sólidos, papinhas e coisas do gênero à criança. Não pule etapas: faça tudo de acordo com o que o médico indicar.

 

Com isso, você terá a segurança de um crescimento saudável e tranquilo para o seu filho, e a certeza de que o médico estará por dentro de tudo que se passa com a criança durante o seu desenvolvimento.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros