Gestante

Como lidar com as mudanças que ocorrem no corpo durante a gestação

Por Redação Doutíssima 31/10/2014

A gravidez apresenta algumas peculiaridades. Uma delas é que durante a gestação o corpo da mulher cria um novo órgão: a placenta. Ela não existe antes do óvulo estar fertilizado e sua função é servir como um filtro entre o sangue da mãe e o sangue do feto.

A placenta também libera os hormônios necessários para a gestação e prepara as glândulas mamárias para a amamentação.

gestação

Período da gravidez é repleto de novidades para a mulher. Foto: iStock, Getty Images

Outro efeito dos hormônios liberados é deixar os ossos e cartilagens mais soltos. Isso vai permitir que o corpo da gestante abra espaço para o bebê tanto durante a gravidez quanto na hora do parto. Depois tudo volta para o seu devido lugar.

Mudanças da gestação desde o início

Viu como as mudanças começam cedo? Nos primeiros três meses de gravidez é comum sentir-se muito cansada e com sono o tempo todo. É bom reservar uns minutinhos depois do almoço para descansar ou tirar uma soneca.

Também neste período são comuns episódios de náusea, especialmente pela manhã. É importante comer logo após acordar, continuar se alimentando bem a cada 3 horas e beber bastante água para manter o corpo hidratado.

A partir do quarto ou quinto mês de gestação a barriga começa a ficar bem visível e aumenta mais rapidamente em relação aos meses anteriores. Com o desenvolvimento do bebê, também surgem outros efeitos.

Os órgãos começam a ficar cada vez mais pressionados para dar espaço para o feto. Com isso, é comum sentir muita azia, já que a pressão no abdômen aumenta significativamente.

Problemas comuns durante a gestação

Outro problema causado pela necessidade de espaço do bebê é a pressão sobre a bexiga. Além de diminuir a capacidade de armazenamento do órgão, os músculos na região ficam mais sensíveis e podem causar alguns constrangimentos. Espirros, risadas ou uma leve tosse podem relaxar os músculos e liberar o xixi de forma involuntária.

Os inchaços também são comuns durante a gestação e isso se deve ao aumento de líquidos no corpo da mulher. Na 20ª semana, o corpo já tem 50% de sangue a mais do que antes da concepção do bebê.

Mais sangue exige mais trabalho das veias e vasos sanguíneos, causando inchaço e desconforto nos pés, mãos, tornozelos e, em alguns casos, até sangramentos no nariz devido ao inchaço excessivo das mucosas. Nas mãos, o inchaço excessivo ainda pode causar pontadas por pressionar os nervos e tendões.

Todas estas mudanças e desconfortos têm um nível de impacto diferente em cada mulher. A genética deixa algumas futuras mamães mais suscetíveis a algumas das mudanças corporais durante o período de gestação. Se o desconforto for demais, é sempre prudente consultar seu médico de acompanhamento para saber se está tudo dentro do normal.

Fazer o acompanhamento pré-natal é imprescindível para a saúde do bebê – e para a sua também.  Mas não se preocupe, todas estas mudanças têm solução! Logo após o parto o corpo já começa a trabalhar na recuperação e logo tudo volta ao normal.


Sites parceiros