Dica do Nutricionista

Linhaça: conheça os benefícios da semente para o coração

Por Redação Doutíssima 04/11/2014

A sementinha que vem ganhando espaço no mercado por seu apoio em dietas de emagrecimento também é amiga do seu coração. A linhaça é rica em ômega-3 e 6 e atua no sistema cardíaco evitando a formação de coágulos.

Ela contém gorduras que fazem bem e fibras, e também ajuda na absorção de colesterol ruim (LDL) e açúcares, além de favorecer o aumento do bom colesterol (HDL). A semente ainda ajuda a regular a pressão arterial. Com tudo isto, o que está esperando para incluir a linhaça no cardápio diário?

linhaça

Alimento é um dos mais utilizados em receitas modernas. Foto: iStock, Getty Images

Consumo da linhaça é bom para manter a juventude

Os benefícios da linhaça não param por ai. Seu consumo regular é vantajoso para evitar uma série de doenças. Ela possui antioxidantes e rejuvenesce as células, sendo importante na prevenção e combate ao câncer.

Esta semente é considerada um alimento funcional, pois tem valor e vantagens para diversas áreas do corpo humano. Além dos ômegas, é rica em lignanas (fitoestrógenos), vitaminas A, E, B1, B6, potássio, magnésio, fósforo, cálcio, ferro, cobre, zinco, manganês e selênio.

Pessoas celíacas ou intolerantes a glúten podem utilizar a semente como fonte destas vitaminas sem riscos à saúde.

Originária do linho, os registros de consumo da semente de linhaça pela humanidade são muito antigos. Há indícios da sua utilização desde 5000 a. C, na antiga Mesopotâmia, de onde seu consumo se espalhou pelo mundo.

No Egito, a linhaça era utilizada em rituais religiosos, no tratamento de ferimentos e até mesmo nas tumbas, como sinônimo de riqueza e proteção. O avanço de pesquisas e tecnologias só comprovaram os inúmeros benefícios e a eficácia deste alimento.

Tipos de linhaça

Podemos encontrar no mercado dois tipos da semente de linhaça: a dourada e a marrom. A de cor dourada se adapta aos climas frios e um grande fornecedor desta qualidade da semente é o Canadá. Tem sabor semelhante ao de castanhas, um pouco mais suave que a marrom.

Já a semente mais escura tem a casca mais resistente e sabor mais acentuado. Esta é nativa da região mediterrânea e se adaptou bem ao clima quente e úmido de algumas localidades do Brasil. Em relação as propriedade e ao valor nutricional, ambas são praticamente iguais no que se refere aos seus benefícios. Podem ser encontradas na versão óleo, farinha, cápsulas e sementes.

Como utilizar a linhaça

Para usufruir de todo seu potencial, o ideal é consumir diariamente de 1 a 2 colheres de sopa. A semente sempre deve ser triturada, independente do tipo, pois a casca dificulta a liberação de suas propriedades no sistema digestivo, passando quase intacta pelo trato gastrointestinal.

Você pode triturar as sementes no mixer ou liquidificador e guardar na geladeira entre 3 e 4 dias, para garantir seu valor nutricional. Outra opção é utilizar o óleo ou a farinha, que já estão prontos para consumo.

As diferentes apresentações da sementinha são muito fáceis de ser inseridas na alimentação, podendo integrar massas de pães, biscoitos e bolos. Você ainda pode utilizá-la como acompanhamento de sopas, vitaminas, iogurtes e saladas. De qualquer forma que deseje utilizar, seu coração agradece.

 

 


Sites parceiros