Especialidades

O que é diabetes: tire suas dúvidas sobre a doença

Por Redação Doutíssima 09/11/2014

Ao contrário do que se acredita, ninguém nasce diabético. A doença pode surgir em qualquer momento da vida, especialmente se você tem pressão alta ou está acima do peso. Mas, afinal, o que é diabetes?

o-que-é-diabetes

Entender como funciona o diabetes ajuda a ter um melhor tratamento. Foto: iStock, Getty Images

O que é diabetes e como a doença funciona?

O diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos no organismo, o que causa um aumento da glicose (açúcar) no sangue.

Isto acontece quando o pâncreas não consegue produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou quando este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada, criando uma resistência à insulina.

Como a insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar dentro das células, para ser utilizado como fonte de energia, a falta deste hormônio, ou mesmo se ele não agir corretamente, provocará o aumento de glicose no sangue e, consequentemente, o diabetes.

Estima-se que 15 milhões de brasileiros sofram com a doença. Alguns dos seus sintomas são sede excessiva, náuseas e vômitos, visão turva, cansaço, irritabilidade, alteração de peso, dificuldade de cicatrização e formigamento nas mãos e pés.

Outro indício da doença é a o aumento da vontade de urinar – principalmente à noite –, fome constante e pele ressecada. Na presença destes sintomas, procure um endocrinologista e faça um exame de sangue. Quem sofre de hipertensão, colesterol alto ou é obeso também corre risco.

Apesar do grande número de pessoas diagnosticada e do medo, é preciso ter consciência de o que é diabetes: a doença é perfeitamente previsível e pode facilmente ser controlada. O diabetes pode ser do tipo 1, conhecida como insulino-dependente, e do tipo 2, não insulino-dependente.

No caso do diabetes tipo 1, o sistema imunológico destrói as células do pâncreas que produzem insulina, resultando em completa deficiência do hormônio, o que faz com que seja fundamental a suplementação.

Este tipo de diabetes ocorre normalmente em pessoas com menos de 20 anos e, infelizmente, não tem cura conhecida. Já no diabetes do tipo 2 o corpo produz insulina, mas não consegue usá-la apropriadamente para metabolizar a glicose.

No entanto, este quadro normalmente é curável se algumas medidas simples forem adotadas no dia a dia, assim como alguns ajustes de estilo de vida que irão restaurar a sensibilidade à insulina e leptina.

Conscientização sobre o que é diabetes

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, aproximadamente 50% das pessoas com diabetes do tipo 2 não sabe que tem a doença. Ao contrário do tipo 1, essa não deve ser tratada com aplicação de insulina, pois isto pode piorar a situação.

Com o intuito de conscientizar a população sobre o que é diabetes, a Federação Internacional de Diabetes e a Organização Mundial da Saúde instituíram o Dia Mundial do Diabetes.

Realizado no dia 14 de novembro, o evento busca aumentar a conscientização dos sinais de alerta do diabetes e promover ações para incentivar o diagnóstico precoce, promover ações para prevenir ou retardar as complicações e reduzir os principais fatores de risco para o diabetes tipo 2.

Seguindo o exemplo da campanha para prevenção do câncer de mama, intitulado de Outubro Rosa, o Novembro Azul foi escolhido para divulgar a campanha e a sensibilização em relação ao tema, que visa incentivar os governos a implementar e fortalecer políticas para a prevenção e controle do diabetes e suas complicações e destacar a importância da educação baseada em evidências na prevenção e controle do diabetes e suas complicações.

 

 


Sites parceiros