Cabelos > Sexualidade

Veja os principais mitos e verdades sobre a primeira vez

Por Redação Doutíssima 27/11/2014

A primeira vez é um evento na vida que pode causar muitas dúvidas. As preocupações costumam, inclusive, ir muito além das questões físicas. Quando uma garota ou um garoto decidem que é a hora de ter a sua primeira relação sexual, muitos se perguntam se realmente é a hora certa, e se estão prontos para esta responsabilidade.

 

primeira-vez

Muitos mitos inverídicos cercam a primeira vez de uma mulher. Foto: iStock, Getty Images

 

Dúvidas comuns sobre a primeira vez

A verdade é que é muito fácil ficar confuso sobre sexo – até mesmo as pessoas experientes têm muitas dúvidas. Há tantas informações contraditórias e mitos em torno do sexo, que é difícil saber o que é verdade e o que não é. Antes de decidir ter relações sexuais, tenha certeza que você conhece tudo sobre proteção e outros assuntos que cercam o sexo.

Depois disso, tudo será muito mais fácil e você terá uma boa primeira vez. Para te ajudar, selecionamos alguns fatos importantes sobre contracepção, gravidez, doenças sexualmente transmissíveis (DST) e outras. Veja quais são os mitos e verdades sobre a primeira vez e saiba como tornar esta experiência maravilhosa.

Confira os principais mitos e verdades sobre a primeira vez

 

Mito 1: A mulher sempre sangra

A verdade: isso é um mito comum entre os marinheiros de primeira viagem. O fato é que uma menina pode ou não sangrar em sua primeira experiência sexual com penetração. O que acontece é que, ao perder a virgindade, o hímen da mulher pode rasgar, causando um pequeno sangramento. Mas ela pode rasgar o hímen durante qualquer outra atividade física intensa.

Assim, se uma mulher não sangrar durante a primeira relação sexual, isso não significa que ela não é virgem. Além do mais, se a menina sagrar muito durante a primeira vez, pode ser um sinal de que algo está errado e é necessário buscar uma ajuda médica.

 

Mito 2: Vai ser doloroso para a mulher

A verdade: perder a virgindade não precisar ser uma experiência dolorosa. Uma mulher pode sentir um leve desconforto e dor, mas há maneiras de evitar que isso aconteça. Normalmente, a mulher sente dor quando sua vagina não está lubrificada o suficiente ou ela não se sente relaxada.

Por isso, na primeira vez, não é preciso ter pressa para iniciar o ato sexual em si, e aproveitar este tempo até que ambos estejam prontos e relaxados. Quando a mulher não se sentir mais tão nervosa, os seus músculos vão relaxar, inclusive os da região da vagina.

 

Mito 3: Vai ser como nos filmes

A verdade: quando sonhamos com a nossa primeira vez, logo imaginamos estar com uma pessoa que gostamos, que não irá doer, que estaremos totalmente relaxados e excitados. Mas não espere que a experiência seja totalmente perfeita.

Normalmente, o sexo fica melhor com o tempo. Então, se você não tiver a melhor experiência da sua vida não se preocupe, o melhor ainda está por vir. A chave é se comunicar com o parceiro e tudo vai dar certo, mas precisa de um tempo.

 

Mito 4: Você não terá DST

A verdade: você corre riscos de contrair uma DST em qualquer tipo de relação sexual. A única maneira de ter certeza de que não irá contrair qualquer tipo de doença sexualmente transmissível é usar preservativos, que também te protegem contra a gravidez indesejada. O que nos leva ao próximo mito.

 

Mito 5: Você não pode engravidar

A verdade: é claro que você pode engravidar na primeira vez que tiver relações sexuais. Se o esperma do homem fertiliza o óvulo da mulher, ela vai ficar grávida. Portanto, se a mulher estiver ovulando quando tiver a sua primeira relação sexual, ela corre o risco de engravidar.

Você pode usar um preservativo como método contraceptivo, uma vez que também irá impedir de contrair doenças sexualmente transmissíveis. Mas também você podem fazer a combinação da pílula anticoncepcional com o uso de um preservativo.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros