[the_ad_group id="16401"]
Medicamentos

Riscos da sibutramina sem acompanhamento médico

Por Redação Doutíssima 23/12/2014

Pessoas que passam a vida travando batalhas contra a balança, muitas vezes optam pelo uso de medicamentos para conquistarem o emagrecimento, como a sibutramina. Mas seu uso requer atenção, pois pode ser perigoso. Os riscos da sibutramina sem a orientação médica são muito graves.

 

Trata-se de um medicamento muito procurado  por inibir a fome e auxiliar na manutenção da perda de peso a longo prazo. Mas, antes de sair por aí tentando comprar remédios, conheça os riscos da sibutramina para a saúde se não tiver acompanhamento profissional.

riscos da sibutramina

Medicamento controlado é aliado na perda de peso, mas seu uso deve ser muito bem avaliado. Foto: iStock, Getty Images

 

Riscos da sibutramina são maior que benefícios?

Alguns especialistas da saúde acreditam que os riscos da sibutramina são maiores que seus benefícios, para outros é um aliado contra a obesidade, que é uma doença que também oferece riscos à saúde, como complicações cardiovasculares.

 

A sibutramina é o inibidor de apetite mais receitado no Brasil e quem sonha em diminuir o peso já pode ter ouvido falar nele. O que é preciso reforçar, é que este remédio é controlado, exige receita especial e só pode ser prescrito por médicos.

 

Tentar comprar remédios ou mesmo obter receitas clandestinas, sem a orientação séria de um médico, além de ser perigoso para a saúde, é crime. Tanto para quem compra quanto para quem vende.

 

Além disto, os riscos da sibutramina devem ser avaliados pelo médico que prescreve e expostos ao paciente. A decisão de tomar o medicamento deve ser de ambos, pois além dos riscos da sibutramina para a saúde como um todo, o medicamento também pode causar efeitos colaterais.

 

A reação provocada pelo uso associado com outros medicamentos e condição do paciente como gravidez e depressão, precisam ser rigidamente avaliados pelo médico.

 

Apesar da Vigilângia Sanitária já ter tentado proibir o medicamento no Brasil, acreditando que os riscos da sibutramina superavam seus benefícios, muitos médicos saíram a favor da substância.

 

Apesar dos riscos da sibutramina há quem a defenda

Para muitos profissionais da saúde, a sibutramina é uma poderosa arma na luta contra a obesidade e o melhor que há no mercado terapêutico para ajudar no emagrecimento, especialmente para quem precisa perder bastante peso.

 

A indução à perda de peso pela inibição do apetite é um dos principais benefícios do medicamento. Pois, sentindo menos fome e menos vontade de comer, o paciente emagrece.

 

O remédio é ainda especialmente indicado para tratamentos a longo prazo, onde a perda de peso necessária é grande e o remédio ajuda a conquista dos resultados, diminui as dificuldades e ajuda a manter a pessoa dentro do programa de emagrecimento.

 

O que os médicos reforçam é que a sibutramina não é uma pílula mágica, ela é apoiadora do emagrecimento. A obesidade é uma doença crônica, que precisa ser tratada para o resto da vida, com alimentação saudável e exercícios físicos.

 

Como qualquer doença crônica, quando você para de tratá-la, o problema volta. O mesmo ocorre com a obesidade. Mesmo estando no peso ideal, a pessoa que sofre ou sofreu com o problema, se parar de se cuidar, deve voltar a engordar.

 

O uso da sibutramina oferece risco e benefícios, mas somente um médico, avaliando seu quadro de saúde poderá dizer se fará bem para o seu caso ou não. Se está sofrendo com o excesso de peso, procure um endocrinologista ou nutrólogo que são os profissionais mais indicados para avaliar seu metabolismo e indicar remédios, quando necessário.

 

Consultar um nutricionista é importante para que ele lhe indique uma dieta e faça seu acompanhamento, mas este profissional não pode lhe receitar medicamentos.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]