Clínica Geral

Descubra o que é pneumotórax e como ele ocorre

Por Redação Doutíssima 01/03/2015

O pneumotórax é um problema causado pelo acúmulo de ar acima do normal entre o pulmão e a membrana que reveste toda a parede torácica, denominada pleura. As consequências do problema podem ser duas: a dificuldade para respirar, devido a compreensão do pulmão, ou o deslocamento do coração.

pneumotorax

Acúmulo de ar entre pulmão e membrana pode causar dificuldade para respirar. Foto: iStock, Getty Images

Quando há o deslocamento, a situação se torna mais grave, visto que os batimentos cardíacos podem ser alterados e, em certos níveis, causam até a morte do paciente.

 

As causas do pneumotórax

 

O pneumotórax atinge pessoas de todos os gêneros e idades e suas causam se dividem em quatro situações: a espontânea, a infecciosa, a traumática e a iatrogênica. Confira o que são cada uma delas:

1. Espontânea

Na maior parte dos casos, ocorre a ruptura de alvéolos próximos à superfície pulmonar. Pode ser classificado como primário ou secundário.

 

É primário quando a causa é previamente desconhecida e a pessoa não possui nenhum problema pulmonar, e secundário quando o paciente é portador de problemas crônicos de pulmão.

2. Infecciosa

Ocorre quando há registro de infecções pulmonares graves, como uma pneumonia.

3. Traumática

É causada por ferimentos de faca, de arma de fogo, de acidentes de trânsito ou outros objetos externos que provocam a perfuração do tórax. Os ferimentos dessa classe prejudicam e modificam a comunicação entre o pulmão e a pleura, fazendo com que o ar se acumule entre eles.

4. Iatrogênica

Este é o tipo mais raro de pneumotórax, ele acontece por consequência de lesões abertas em procedimentos cirúrgicos. Os casos mais comuns são em tentativas médicas de alcançar veias do tórax ou pescoço.

 

Sintomas do pneumotórax

 

O sintoma mais comum entre os pacientes com pneumotórax são as dores na região torácica, que são relatadas por cerca de 90% dos pacientes com o problema. Entretanto, outras reações podem ser percebidas no corpo, veja algumas delas:

1. Tosse

2. Falta de ar ou dificuldade para respirar

3. Sensação de cansaço fácil

4. Agitação e inquietação

5. Aceleração dos batimentos cardíacos

6. Dores nos ombros, abdômen e pescoço

7. Cianose (quando as extremidades do corpo ficam azuis ou roxas) causada pela falta de ar

 

Como é feito o tratamento

 

Depois de apresentar os sintomas citados acima, o paciente precisa procurar um médico imediatamente. Para diagnosticar se é, ou não, um caso de pneumotórax, o médico provavelmente fará um raio-x do tórax, e poderá pedir também uma tomografia computadorizada da região.

Se o diagnóstico for positivo, o tratamento deverá começar logo e vai variar de acordo com as causas, o tipo e o tamanho do acúmulo de ar entre os pulmões e a pleura. O fato de o paciente sofrer de outras doenças pulmonares também vai influenciar na escolha do tratamento.

Uma das opções é a colocação de um dreno, que irá ser alojado entre as costelas e retirar o ar acumulado do tórax. A cirurgia de correção também é uma alternativa, assim como a espera que o ar seja absorvido naturalmente pelo organismo. No último caso, o paciente deverá ser monitorado pelo médico.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros