Gestante

Saiba quais são os sinais do trabalho de parto

Por Redação Doutíssima 05/05/2015

A gravidez é uma fase de expectativa e espera pela chegada de um filho. Mas como saber quando chega o momento certo de o bebê sair do útero, seu local de gestação, para o mundo aqui fora? Mães de primeira viagem podem ficar bastante apreensivas quanto ao trabalho de parto, mas os sinais são bem claros.

Consultamos a cartilha “Celebrando a vida: nosso compromisso com a promoção da saúde da gestante”, lançada pela Escola de Enfermagem da USP, para reunir as principais informações sobre o trabalho de parto. Confira:

trabalho de parto

Saber reconhecer os sinais do trabalho de parto evita alarmes falsos. Foto: iStock, Getty Images

O final da gestação e o que precede o trabalho de parto

A data ideal para o nascimento do bebê varia entre 37 e 42 semanas após o primeiro dia da última menstruação. Com a chegada da 40ª semana sem sinais de trabalho de parto, é preciso fazer exames mais de uma vez por semana (às vezes diariamente) para acompanhar a saúde do bebê.

Em geral, 15 dias antes do início do processo de trabalho de parto, o nenê se encaixa na bacia na posição ideal para o nascimento. A barriga fica mais baixa, o que permite uma respiração mais tranquila e espaçosa, mas pressiona a bexiga, aumentando a frequência de idas ao banheiro para urinar.

O útero começa a dilatar, em preparação para o parto, causando algumas contrações, principalmente à noite. Essas contrações podem ter uma frequência irregular e com intervalo longo entre uma e outra. Quando elas se tornam frequentes, aí sim você está em trabalho de parto.


Sinais do trabalho de parto

– Perda do tampão do colo do útero, caracterizado por um muco vermelho ou marrom com aparência similar a um corrimento espesso. A perda do tampão pode ocorrer dias antes dos demais sintomas, mas é um sinal iminente do trabalho de parto.

 

– Dores semelhantes a cólica e dor na parte inferior das costas.

 

– Contrações que vão se tornando cada vez mais próximas e mais intensas. No início, elas ocorrem a cada hora e sua frequência vai aumentando. A cada contração, a barriga fica rígida. Quando as contrações têm um intervalo de dez minutos entre si, o parto está próximo.

 

– Rompimento da bolsa juntamente com as contrações.


O que fazer quando estiver em trabalho de parto

O período de trabalho de parto varia muito de mulher para mulher. As que nunca tiveram filhos podem ficar entre 12 até 19 horas em trabalho de parto, enquanto a média entre as que já tiveram filhos varia entre nove e 15 horas. Se as contrações alterarem sua frequência após iniciarem, é preciso consultar seu médico, pode ser alarme falso ou não, por isso a sabedoria do profissional é importante.

Em qualquer caso, ao notar os sinais do trabalho de parto é importante comunicar o médico que vai acompanhar o parto e se preparar para ir para o hospital. Mantenha a calma: seu filho tão esperado está chegando!

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros