[the_ad_group id="16403"]
Clínica Geral

Conheça as causas e os sintomas da esplenomegalia

Por Redação Doutíssima 17/06/2015

O nome é difícil, mas é importante conhecer a esplenomegalia, condição que causa o aumento do tamanho do baço. Esse órgão é responsável pela filtragem do sangue e as alterações no seu tamanho podem ter diversas causas. Se não tratada, o paciente pode sofrer de anemia grave, infecções severas e dores nos órgãos que perdem seu espaço.

 

Esplenomegalia atinge o baço

Maior órgão do sistema linfático, o baço tem o tamanho de uma mão fechada e fica localizado no lado esquerdo do corpo, ao lado do estômago e acima do rim. Suas funções principais são produzir e armazenar as células de defesa do corpo e filtrar o sangue.

esplenomegalia

Doenças parasitárias e infecções virais podem causar aumento no tamanho do baço. Foto: iStock, Getty Images

Essa filtragem do líquido sanguíneo seleciona as células velhas e defeituosas, que ficam retidas no baço, e permite que apenas as saudáveis fiquem circulando no corpo. As células consideradas ruins são destruídas para que não prejudiquem o organismo.

Causas da esplenomegalia

Uma grande quantidade de doenças e condições pode causar o aumento do baço. A instituição Mayo Clinic aponta alguns fatores que podem contribuir com o surgimento da esplenomegalia:

– Traumas ou contusões

– Infecções virais, como mononucleose

– Infecções por bactérias, como sífilis e endocardite

– Doenças parasitárias, como malária

– Cirrose e outras doenças que prejudicam o fígado

– Alguns tipos de anemia, mas principalmente a hemolítica (quando os glóbulos vermelhos são destruídos prematuramente)

– Cânceres que atingem o sangue como leucemia, linfomas e doença de Hodgkin

– Distúrbios do metabolismo

– Pressão ou coágulos nas veias do baço ou do fígado

Diagnóstico e tratamento

A esplenomegalia pode ser diagnosticada com um simples exame físico. Médicos podem perceber o tamanho aumentado do baço ao pressionar a região logo abaixo das costelas no lado esquerdo do corpo. Em casos de dúvidas, pode ser necessário realizar exames de sangue laboratoriais, exame por ultrassom, tomografia ou ressonância magnética.

Como a esplenomegalia pode ocorrer em razão de diversos fatores, depois de diagnosticada é preciso que o médico solicite exames para identificar a causa.

Se você não estiver com nenhum outro sintoma de doença e não tiver sofrido alguma contusão no local, deve ser feita uma avaliação mais profunda. Em geral, é extraída uma pequena porção da medula óssea para que seja examinada.

Quando nenhuma das alternativas para descobrir a causa da alteração no baço é bem sucedida, profissionais da saúde podem recomendar que o órgão seja retirado e depois analisado fora do corpo. Apesar de importante nas funções do organismo, é possível viver sem essa parte do corpo.

Nesse caso, algumas funções desempenhadas pelo baço passam a ser trabalho do fígado e dos nódulos linfáticos. Ainda assim, o corpo fica mais suscetível à doenças e pessoas que tiveram seu baço removido precisam ter maior cuidado com a saúde.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

Se o seu médico sugerir a esplenectomia (retirada do baço) em casos de esplenomegalia, consulte quais serão os impactos diretos na sua vida. É comum que pacientes que passaram por esse procedimento tomem algumas vacinas e façam tratamentos profiláticos de prevenção com antibióticos.


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]