Especialidades

Veja 8 dicas de prevenção de sífilis e mantenha-se saudável

Por Redação Doutíssima 13/11/2014

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível causada pela bactéria Treponema pallidum. Além do ato sexual, que pode ser tanto anal, vaginal ou oral, a sífilis pode ser transmitida verticalmente, ou seja, da mãe para o feto, por transfusão de sangue ou por contato direto com sangue contaminado. Por isso, é importante conhecer dicas de prevenção de sífilis.

prevenção-de-sífilis

Doença transmitida sexualmente pode ser facilmente evitada. Foto: iStock, Getty Images

A transmissão da doença também ocorre por meio de assentos de banheiro, contato com maçanetas, água de piscina, troca de roupa e até mesmo por compartilhar talheres de pessoas contaminadas. Se não for tratada precocemente, a sífilis pode comprometer vários órgãos, como o cérebro e o sistema nervoso.

Prevenção de sífilis ajuda a evitar doença silenciosa

.

Como se trata de uma doença silenciosa, muitas pessoas podem passar anos sem saber que estão infectadas por não apresentarem sintomas, o que faz com que a transmitam para outros sem saber.

Apesar de se tratar de uma doença potencialmente mortal, a sífilis pode ser curada com antibióticos. Para evitá-la, é de grande importância conhecer as medidas de prevenção de sífilis.

Listamos abaixo 8 medidas de prevenção de sífilis para você evitar a doença e saber como manter-se saudável.

Dicas de prevenção de sífilis

.

1. Precauções

Pessoas sexualmente ativas devem tomar precauções para não contrair doenças sexualmente transmissíveis. Usar preservativo e fazer exames regulares são ótimas medidas na prevenção de sífilis.

2. Monogamia

Uma das formas mais simples de prevenção de sífilis é evitar o contato sexual com uma pessoa infectada. Por isto, ou pratique a abstinência ou mantenha um relacionamento monogâmico com um parceiro não infectado.

3. Uso correto do preservativo

Mesmo não sendo 100% eficaz na prevenção de uma doença sexualmente transmissível, o preservativo é uma das melhores formas de evitar contrair a sífilis se o seu parceiro estiver infectado. Nunca use um preservativo rasgado ou furado, e use um novo preservativo para cada relação sexual.

4. Teste e tratamento

Antes de se ter relações sexuais com um novo parceiro, incentive-o a fazer o teste para DSTs. Caso também não o tenha feito, realize o exame junto. Solicite uma bateria abrangente de testes para doenças sexualmente transmissíveis.

Em caso positivo para sífilis, realizem o tratamento. Caso negativo, permanecer monogâmicos pode ajudar a eliminar o risco de transmissão da sífilis.

5. Evite contato com feridas

Se você ou seu parceiro apresentar feridas visíveis, bolhas ou inchaço em torno dos genitais, evite a relação sexual. Este quadro pode indicar uma potencial infecção de sífilis ou a presença de outra DST. O contato com as feridas ou bolhas de uma pessoa com sífilis pode transferir a infecção.

Não toque no tecido infectado de um parceiro sexual. Caso se confirme que seu parceiro tem sífilis, procure atendimento médico e tratamento antes de uma nova relação sexual com ele.

6. Exame após relação sexual desprotegida

Caso tenha realizado alguma atividade sexual sem proteção adequada, é fundamental fazer o teste precoce para evitar complicações de infecções potenciais.

7. Gravidez

Mulheres grávidas devem realizar um exame para verificar se estão contaminadas pela sífilis. Isto porque a doença pode ser transmitida para o bebê durante o parto. A transmissão vertical da sífilis pode ser evitada se a doença for detectada e tratada durante a gravidez com um tratamento com antibióticos.

8. Sintomas

Ao apresentar novas feridas, bolhas, inchaços ou erupções cutâneas, ou se o seu parceiro sexual apresenta sintomas de sífilis, faça uma nova bateria de testes e realize o tratamento o mais cedo possível. Os sintomas da sífilis podem desaparecer após a infecção inicial, ressurgindo somente nas fases secundárias e terciárias da doença.

 


Sites parceiros