Dica do Nutricionista

Inclua o repolho na alimentação e tire proveito dos benefícios

Por Redação Doutíssima 22/08/2015

Comum em saladas e pratos quentes, o repolho é fonte de diversos nutrientes. O vegetal ainda tem ação cicatrizante, melhora o sistema digestivo e protege contra o envelhecimento precoce.

Da família das crucíferas, junto com couve, couve-flor, brócolis, espinafre, rúcula, agrião e rabanete, o repolho é rico em uma substância que está ligada à prevenção do câncer. Estudos ligam esses vegetais à redução dos riscos de câncer nos pulmões, no estômago, no cólon e no reto.

repolho

Vegetal fortalece o sistema imunológico e promove bom funcionamento intestinal. Foto: iStock, Getty Images

 

Benefícios do repolho

Segundo Ricardo Zanuto, nutricionista, educador físico e doutor em Fisiologia Humana e Biofísica pela USP, o repolho é importante fonte de vitamina C e antioxidantes, duas substâncias essenciais no combate ao envelhecimento.

“É também rico em fibras, betacaroteno e minerais como potássio”, afirma o especialista. Ele ainda explica que a quantidade de fibras o torna um ótimo aliado para o bom funcionamento do intestino.

“O repolho roxo ainda é rico em antocianinas, importantes para proteger o coração”, adiciona Ricardo. Essa variação também tem propriedades que auxiliam na manutenção do sistema imune e é bom para a pele por causa da presença do selênio.

Já o verde ou branco tem maior quantidade de vitamina A do que a outra variedade. Assim, melhora a proteção da visão e da pele.

Segundo Ricardo, por causa de suas propriedades nutricionais, esse alimento auxilia no bom funcionamento do trato gastrointestinal, é cicatrizante e protege contra o envelhecimento precoce. “Como ele fortalece o sistema imune, ajuda a combater gripes e resfriados”, comenta.

Além de tudo isso, conforme a Sociedade Brasileira de Nutrição em Estética, esse vegetal é um alimento de baixo índice glicêmico. Isso quer dizer que ele não eleva o nível de glicose no sangue.

Como incluir o repolho na alimentação

Segundo o nutricionista, esse vegetal pode ser consumido cru, cozido, em saladas e até batido em sucos. “O suco, por exemplo, é altamente indicado para auxiliar na cicatrização de úlceras”, afirma.

Além do suco, que pode ser feito no café da manhã, esse alimento é facilmente incluído nas refeições como almoço e jantar. Se fatiado fininho enquanto ainda cru, além da salada, o vegetal pode ser incluído em sanduíches, substituindo ou junto com a alface. Outra maneira fácil de consumi-lo é fazendo charutos, recheando as folhas.

Ele ainda pode ser refogado sozinho ou junto com outros vegetais, além de ser um ótimo acompanhamento para carnes.

Quanto às propriedades do vegetal, Ricardo lembra que a prevenção de doenças e a melhora da saúde dependem de diversos fatores. Entre eles, a alimentação balanceada e rica em nutrientes variados.

“Não adianta, por exemplo, a pessoa comer repolho todos os dias, mas com ele, ingerir excesso de frituras e açúcar”, ensina. Ele ainda menciona que é importante a prática de atividades físicas para o bom funcionamento do organismo.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros