Clínica Geral

Entenda a importância de monitorar a frequência cardíaca

Por Redação Doutíssima 27/08/2015

Em uma visita ao médico, o profissional apalpa suavemente o lado direito do pulso do paciente com a ponta do dedo indicador e permanece estático, conferindo o relógio por cerca de 15 segundos. Esse procedimento, chamado de verificação da frequência cardíaca (FC), é importante para analisar os sinais vitais do nosso organismo.

 

O que é a frequência cardíaca

A frequência cardíaca corresponde ao número de vezes que o nosso coração bate a cada minuto, sendo representada pela sigla bpm (batimentos por minuto).

frequencia cardiaca

Verificar a frequência dos batimentos cardíacos é uma forma de avaliar a saúde do coração. Foto: Shutterstock

Caso o médico seja do tipo mais tecnológico, poderá acoplar um pequeno dispositivo (na forma de dedal ou pregador) na ponta de um dos seus dedos, e esse aparelho dará a ele informações sobre a sua frequência cardíaca, a forma e regularidade da onda do pulso arterial e a oxigenação do seu sangue.

“Essas são informações importantes sobre a sua saúde geral, mas principalmente a sua saúde cardiovascular”, afirma o cardiologista Silvio Gioppato.

Diferente da respiração, sobre a qual temos algum controle voluntário, o coração bate independente da nossa vontade. Dependendo das necessidades do organismo, irá bater mais rápido ou mais devagar. Em condições normais, a frequência cardíaca de repouso varia entre 60 e 100 bpm, dependendo de idade, sexo, massa corporal e condicionamento físico.

Já em situações de alta demanda metabólica, como atividade física, estados febris, vigência de infecções e calor, os batimentos aumentam de frequência e o inverso também é verdadeiro.

Como dito acima, a FC é um bom marcador da saúde geral, mas principalmente da saúde do coração. Através dela é possível presumir a presença e gravidade de um infarto, por exemplo, ou simplesmente utilizá-la como ferramenta de apoio para avaliar e orientar um programa de condicionamento físico.

Aprenda a monitorar a frequência cardíaca

A frequência dos batimentos do coração varia com fatores como sexo, idade, massa corporal e condicionamento físico. Mas tomando a população geral com idade entre 25 e 75 anos, ela varia entre 70 a 80bpm, nas pessoas melhor condicionadas a frequência fica entre 60 e 70bpm, naqueles muito bem condicionados ela fica abaixo de 60bpm.

“Frequências de repouso acima de 80bpm indicam um mau condicionamento físico”, alerta o cardiologista.

Para medir a FC, pode-se colocar suavemente as pontas dos dedos indicador e médio sobre locais onde haja trajeto vascular arterial:

1. Pulso

Na face interna do seu pulso, do lado direito junto a uma proeminência óssea bem perto da transição entre o punho e a mão.

2. Crânio

Na base do crânio, abaixo e atrás da orelha de qualquer lado.

3. Pescoço

No pescoço, lateralmente ao pomo de Adão dos dois lados, mas se possível, evite essa localização, pois algumas pessoas são muito sensíveis à manipulação dessa região rica em terminações nervosas que controlam inclusive a FC.

Uma vez que você esteja sentindo a sua pulsação, conte o número de pulsos num intervalo de tempo, por exemplo um minuto, 15 segundos, 10 segundos ou seis segundos.

– Se o tempo de medição for um minuto, a sua FC será o número de pulsos que você contou

– Se o tempo foi de 15 segundos, multiplique o número de pulsos por quatro e você terá a sua FC de um minuto

– Se o tempo for de 10 segundos, multiplique por seis

– Se o tempo for de seis segundos, multiplique por 10

Outra maneira segura e mais precisa de medir a frequência cardíaca é utilizar um pequeno aparelho chamado frequencímetro comprado  em lojas de materiais esportivos.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros