O sucesso do tratamento de câncer, muitas vezes, é determinado pela descoberta precoce da doença. Nos casos de tumores renais, nem sempre isso é possível, já que eles são assintomáticos e há dificuldade para perceber que algo está errado com sua saúde.

 

Por isso, conhecer quem faz parte do grupo de risco da doença é essencial para estar sempre atento e realizar avaliações médicas periódicas.

tumores renais
Na maioria das vezes, os tumores nos ruins demoram para apresentar sintomas no organismo. Foto: iStock

 

Muitos tumores renais são descobertos por acaso

Os tumores renais são tipos de câncer que se originam nos rins. Os rins são dois órgãos em forma de feijão, cada um do tamanho do seu punho, que estão localizados atrás dos órgãos abdominais. Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, 10% dos brasileiros sofrem com algum comprometimento da função renal.

 

Um desses problemas são os tumores renais, doença que demora para apresentar sintomas. Estima-se que cerca de 40% a 60% dos casos são descobertos por acaso, depois de exames de rotina ou devido a outros problemas de saúde.

 

“Estamos falando de uma doença que em 25% dos casos, quando é realizado o diagnóstico, já estão em fase avançada, com metástase afetando órgãos como pulmões, ossos, fígado e outros”, alerta o especialista do Núcleo de Urologia do Hospital Samaritano de São Paulo, Marcos Dall Oglio.

 

Em estágios mais avançados, os tumores podem apresentar sintomas como sangue na urina, dor constante nas costas, logo abaixo das costelas, perda de peso, fadiga e febre intermitente.

 

Tumores renais nem sempre são iguais

Apesar de afetarem os rins, alguns tipos de câncer nem sempre agem da mesma forma ou estão no mesmo local.

Os principais tipos de câncer renal são carcinoma de células, o tipo mais comum (70%), subtipo papilífero (de 10 a 15%), que pode ser bilateral, subtipo cromófobo (5%), mais indolente, subtipo ductos coletores (1%), muito agressivo, assim como os sarcomatoides (1%).

 

“No câncer renal, o tamanho do tumor indica risco da gravidade. Os tumores com tamanhos inferiores a três ou quatro centímetros têm bom prognóstico. Quanto antes o diagnóstico é realizado, maiores são as chances de cura do paciente. Afinal, estamos falando de uma doença que acomete cerca de 15 mil pessoas ao ano”, explica o especialista.

 

Qual é o grupo de risco?

A American Cancer Society estima que, em 2015, cerca de 61.560 novos casos de câncer de rim de todos os tipos serão diagnosticados. Para esse período, calcula-se ainda que haverá 14.080 óbitos em razão da doença.

 

A média de idade de uma pessoa, quando diagnosticada, é de 64 anos, sendo incomum o aparecimento em pessoas mais jovens do que 45 anos. Além disso, alguns problemas são capazes agravar o risco de desenvolver tumores renais:

 

1. Tabagismo

tumores renais
O hábito diário de fumar pode aumentar as chances de aparecimento de tumores nos rins. Foto: Shutterstock

O risco mais importante é o tabagismo. Esse aumento está relacionado com o quanto você fuma, e diminui quando você decide abandonar o cigarro.

 

2. Obesidade

tumores renais
Além de causar outros problemas de saúde, a obesidade aumenta as chances de câncer renal. Foto: Shutterstock

A obesidade muda diferentes níveis hormonais, e essas alterações são capazes de levar ao câncer de rim.

3. Hipertensos e pessoas submetidas à hemodiálise

tumores renais
Pessoas que sofrem com hipertensão arterial precisam estar atentas aos tumores nos rins. Foto: Shutterstock

Apresentam de cinco a 20 vezes mais chances de desenvolver os tumores renais do que a população em geral.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!


DEIXE UMA RESPOSTA