A oleosidade representa um incômodo estético extremo. Lavar o cabelo em um dia e já perceber a produção de sebo no próximo não é nada agradável, muito menos prático. Nesse caso, saiba que o peeling capilar é uma alternativa para contornar o problema. Trata-se de uma esfoliação do couro cabeludo que promete diminuir a oleosidade.

 

O peeling capilar, diferente de outros tratamentos, não age somente na estrutura do fio. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), esse procedimento estimula o couro cabeludo, favorecendo a renovação celular e a circulação sanguínea, fazendo com que mais nutrientes cheguem à raiz do cabelo. O resultado são fios mais saudáveis e fortalecidos.

peeling capilar
Esfoliação capilar estimula a renovação celular e ajuda a controlar a oleosidade nos fios. Foto: iStock, Getty Images

 

Peeling capilar: como fazer?

Há várias maneiras de fazer um peeling ou esfoliação capilar. Atualmente, a indústria cosmética já disponibiliza produtos destinados a esse tipo de tratamento. São os chamados pré-shampoos que, conforme o nome sugere, são aplicados anteriormente à lavagem dos fios.

Eles contêm ingredientes bactericidas, que ajudam a limpar bem o couro cabeludo e a remover células mortas, deixando-o livre de resíduos. Ao optar por esse tipo de tratamento, basta aplicar o produto nos fios, massageando bem a cabeça e, em seguida, lavar como de costume.

Quem prefere um tratamento alternativo e de custo relativamente mais baixo, também tem a opção de investir em uma esfoliação capilar caseira. Nesse caso, há vários ingredientes que podem ser utilizados para a realização do procedimento.

Uma alternativa, por exemplo, é misturar duas colheres de açúcar cristal no seu shampoo hidratante habitual. O resultado é um esfoliamento natural. A argila, quando misturada com chás de ervas ou água de coco, também ajuda a tratar o couro cabeludo e a estimular o bulbo capilar.

Uma boa alternativa é fazer um detox total nas madeixas. Nesse caso, após a esfoliação, a dica é lavar os cabelos normalmente e aplicar uma máscara de hidratação. Depois de enxaguar, seus fios estarão revigorados. Esse procedimento pode ser feito de 15 em 15 dias.

Cuidados com o peeling capilar

Qualquer pessoa pode se submeter a um tratamento de peeling capilar, mas ele é mais indicado para cabelos oleosos, opacos, que crescem pouco ou que possuem muita caspa. É preciso, no entanto, ter alguns cuidados antes de começar o procedimento.

O peeling capilar é contraindicado para pessoas que possuam algum tipo de machucado, ferida, lesão ou acne no couro cabeludo. Nesses casos, a esfoliação poderá ser um agravante para tais problemas, pois pode irritar a região e ocasionar coceira.

Por isso, antes de iniciar o peeling capilar, é interessante conversar com o seu cabeleireiro, esteticista ou dermatologista. Esses profissionais podem indicar, de forma mais segura, qual é o tratamento ideal e mais eficaz para você – até porque, como dito anteriormente, há vários ingredientes que podem ser utilizados no processo.

É interessante buscar um acompanhamento, também, para verificar a periodicidade exata em que o tratamento deverá ser feito, para garantir resultados eficazes e duradouros. Assim, você poderá garantir mais saúde e vitalidade para os seus fios de forma definitiva.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!