Há anos a casca de ovo é usada como fórmula para ajudar a recuperar crianças desnutridas. Apesar da falta de estudos científicos sobre o alimento, há indicações de que o seu consumo é benéfico para a saúde dos ossos.

A teoria é que o suplemento feito com a casca de ovo teria a capacidade de potencializar a absorção e a síntese de cálcio, informa a nutricionista Jureci Machado. Assim, o composto seria importante para a formação de massa óssea no organismo.

casca de ovo doutíssima istock getty images
Casca de ovo pode ser consumida como um complemento das refeições. Foto: iStock, Getty Images

Como fazer e usar a casca de ovo

Na alimentação, a casca de ovo pode ser consumida como um complemento das refeições. Jureci recomenda adicioná-la a preparações alimentícias. A nutricionista explica ainda que essa fórmula pode ser feita em casa.

A farinha de casca, que pode ser adicionada aos alimentos para complementar o valor nutricional das refeições, é feita com ovo de galinha. 

 

Antes mesmo de quebrar um ovo para comer, a nutricionista lembra que é muito importante lavar bem a casca, pois pode conter salmonela. Depois de quebrada, também é preciso limpar para que não apodreça.

Quando você tiver uma quantidade grande de cascas, aí sim pode fazer o preparo. Junte todas e deixe-as de molho por 15 minutos em uma solução de um litro de água com uma colher de sopa de água sanitária.

Esse processo de limpeza com o produto químico mata os micro-organismos que podem estar alojados na casca de ovo enquanto ficam guardadas. Se precisar de mais água, use sempre a proporção de um litro para cada colher de sopa de água sanitária.

Após esse processo, termine a higienização colocando as cascas em água limpa fervente por dez minutos. Após, é preciso desidratá-las no forno, em temperatura média, por uma a duas horas. Cuidado com o calor excessivo, já que o objetivo não é queimar o alimento.

Depois de bem desidratadas, basta usar um mixer, um liquidificador ou um pilão para triturar tudo até formar uma farinha bem fininha. “Quanto mais fina melhor”, indica Jureci. Quando pronto, o suplemento pode ser armazenado em um recipiente bem limpo e seco, tampado e loge do calor. Nas condições ideais, o produto estará bom para consumo por três meses.

Atenção para o consumo

A farinha de casca de ovo pode ser uma boa alternativa de suplementação para quem tem deficiência de cálcio. Adolescentes geralmente entram nessa categoria por estarem em fase de crescimento e mulheres na menopausa também costumam ter baixo teor de cálcio devido às mudanças hormonais.

Ainda assim, a nutricionista lembra que não há comprovação científica de que o complemento feito com a parte externa dos ovos contribua de forma significativa para a fortificação dos ossos. Portanto, o consumo desse produto deve ser feito com cautela.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA