A mais nova colunista do Doutíssima, Carolina  Wendling,  é formada em educação física e treinadora de crossfit. Neste e em seus próximos artigos do Guia do Crossfit, ela nos dará dicas e conselhos sobre essa atividade física que já é febre em todo o mundo. No artigo de hoje, Carolina nos explica quando podemos considerar que um praticande está em nível avançado de crossfit.

 

Todo mundo sabe que à medida que você se torna mais frequente nas aulas, o nível de dificuldade dos exercícios, bem como sua intensidade (volume, carga e intervalos) ficam mais complexos. Para isso acontecer, há que se ter disciplina, trabalho duro, perseverança, paciência e muita, muita prática. Mas o que caracteriza o Crossfit em nível avançado? Será que tenho que competir para ser considerado avançado? Vamos esclarecer o que seria esta categoria.

 

Nível avançado de crossfit 

Um dos slogans dessa modalidade é: “ O CrossFit é para todos” e lê-se no sentido literal da palavra todos: Crianças, idosos, adolescentes, atletas, sedentários e até, cadeirantes. Ao iniciar na modalidade, o aluno passa por um aprendizado motor e mecânico dos exercícios utilizados no Crossfit. Ele começa com movimentos mais simples e básicos e aprende a utilizar os músculos de forma correta.

 

Para chegar ao nível avançado de crossfit, é necessário que o aluno execute vários exercícios e pratique bastante, experimentando vários movimentos. Foto: Shutterstock.

 

Após essa etapa já dominada e fixada, o aluno vivencia exercícios mais complexos. Após ter experimentado vários exercícios do crossfit, chega a hora de aumentar a intensidade, o peso, diminuir o intervalo, aumentar o volume de repetições de exercícios. Nessa hora, o nível do aluno é considerado avançado. 

 

Consideramos um praticante de crossfit em nível avançado quando: 

 

1. Consegue trabalhar em altas intensidades e com volume alto sem perder o domínio motor.

 

2. Tem domínio motor de todos os exercícios do CrossFit.

 

3. Realiza todos os exercícios sem dificuldades.

 

4. Possui grande condicionamento físico e grande habilidade motora.

 

5. Se for dado um novo desafio, criando uma combinação de exercícios complexos, ele irá executar.

 

O avançado não precisa competir (apesar de que a maioria dos avançados sempre estão em busca de novos desafios e adrenalina para motivarem mais os seus treinos) até porque, todas as competições de CrossFit são divididas por categorias: Iniciantes, intermediários e avançados. Um iniciante conseguiria participar de um desafio, pois os exercícios são menos complexos e exigem menos uso de barras e movimentos multiarticulares.

 

Nível avançado de crossfit e tempo de prática da atividade 

O tempo em relação à prática de crossfit não é um fator determinante para ser avançado ou não. Um exemplo é um dos treinadores do meu box que nunca havia feito e nem falado de Crossfit e com 5 meses de treino, trabalho e pesquisas na área prática, já dominava todos os exercícios e padrões motores, sabendo que ele já tinha um condicionamento físico pois sempre praticou atividade física e sempre realizou trabalho de força na musculação.

 

nîvel avançado de crossfit
O tempo de prática de crossfit não interfere no nível do aluno. Tudo depende de treino e prática da atividade. Foto: Shutterstock.

 

 

Assim como este exemplo de 5 meses, tenho o exemplo de vários alunos que não tiveram o histórico que o treinador teve e com 8 meses ainda não conseguem dominar perfeitamente o Levantamento de peso Olímpico (LPO). No histórico do aluno, deve ser levado em consideração (sempre teve uma vida ativa? Desde sempre o aluno teve o desenvolvimento motor em variados esportes?), o número de vezes que ele pratica o Crossfit também deve ser levado em consideração (quanto mais aulas vivencia-se, mais rápida será a evolução e domínio motor) e, o principal, a perseverança e paciência do aluno para receber novas informações e conseguir executá-las.

 

Alguns exemplos de exercícios avançados, que dependem dos movimentos e padrões motores básicos mas acrescido de um grau de dificuldade, são:

 

Muscle Up (Balanço com a entrada na argola)

 

L- Sit rope Climb (Subida na corda com as pernas estendidas)

 

Legless Rope Clim (Subida na corda sem o auxílio das pernas)

 

Snatch (Um dos movimentos do LPO)

 

Handstand Walk (Andar sobre as mãos)

 

No vídeo, o movimento Legless Rope Clim ( Subida na corda sem o auxílio das pernas) é mostrado.

 

 

 

Carolina Wendling

 

Nascida em Belo Horizonte, Minas Gerais, com um extenso currículo e histórico esportivo na natação, Carolina encontroou no CrossFit algo que nunca havia achado em seus treinamentos anteriores, rapidamente se destacando dentro da nova modalidade.

 

Formada em Educação Física, sempre enérgica e apaixonada pelos esportes e estudos, Carolina utilizou todo o conhecimento técnico e prático do mundo esportivo inspirando e ajudando seus alunos como Personal Trainer. Extremamente competitiva e sempre aberta a novos desafios, identificou-se totalmente com a demanda que a modalidade exigia, pela semelhança com a disciplina nos treinamentos e com a constante busca de melhora na perfomance.

 

carol wendling ed20 (1)

 

 

 

Em 2013 surgiu a oportunidade de trabalhar com alguns companheiros e amigos de “piscina”, iniciando assim, a THE BOX CrossFit, onde o prazer de ensinar com a ânsia de promover a saúde e bem estar dos outros andam juntos. Em 2014 resolveu voltar a ser atleta profissional, porém, do novo esporte “CrossFit”. Com apenas 4 meses de treinos periodizados, conquistou o 8º lugar no Monstar Games, evento que se assemelha ao brasileiro onde as maiores estrelas da modalidade nacional.

 

Com a demanda de alunos de Personal Trainer e a demanda da academia aumentando, Carolina percebeu que o que brilhava os olhos dela agora, era estar do outro lado do meio competitivo: O de formar atletas! Atualmente não participa de competições e seu maior prazer é treinar aqueles que se dedicam ao CrossFit e buscam a performance.

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA