Qualidade de vida

Fique por dentro dos princípios do consumo consciente

Por Redação Doutíssima 03/11/2015

Saber dos impactos da presença da humanidade na Terra, avaliar necessidades de compra, gastos com energia e água e pensar no descarte do que não serve mais, faz de você alguém que conhece o consumo consciente, e até mesmo o pratica.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a humanidade consome 30% a mais dos recursos naturais renováveis da Terra. Para a organização, se o consumo mundial continuar nessa intensidade, em menos de 50 anos serão necessários dois planetas Terra para conseguir atender a demanda de alimentos, água e energia.

consumo consciente shutterstock doutissima

Ações simples, como desligar a torneira quando lavar a louça, ajudam a economizar recursos naturais. Foto: Shutterstock

Consumo desenfreado no mundo  

Em 2012, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) apontou que a demanda global de alimentos aumentará cerca de 50% em 2030. A necessidade de água crescerá em 30%, e a de energia, em torno de 45%.

É preciso destacar que a população mundial dobrou desde 1950, chegando a década de 2010 com 7 bilhões de habitantes. Além disso, segundo estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU), o planeta Terra deve abrigar 9,5 bilhões de pessoas em 2050.

Frente ao crescimento da população no mundo, pequenos atos do dia a dia podem minimizar as consequências do gasto desenfreado. Confira abaixo como tornar seus hábitos e o de sua família parte do consumo consciente.

Adote o consumo consciente em 5 passos

O consumo voltado à sustentabilidade é uma questão de comportamento que visa a preocupação em preservar o meio ambiente e tentar contornar as consequências dos exageros. É uma contribuição voluntária e cotidiana que pode fazer a diferença da vida no planeta.

1. Reduzir, reutilizar, reciclar

Essas três palavras resumem praticamente tudo o que engloba a preservação da Terra. Ao adquirir ou se desfazer de um produto, pense primeiramente se a ação é necessária. Caso seja, mas você queira descartar algo, veja se é possível consertar, reutilizar, reciclar ou doar.

Muitas vezes, consertar um produto vale mais a pena do ponto de vista econômico que comprar um objeto novo. É importante evitar compras por impulso, respeitando sempre suas possibilidades para não desperdiçar.

2. Levar a sacola para o supermercado

 

Parece pouco, mas levar a própria sacola de pano para as compras reflete no quanto de sacolas plásticas você deixará de usar e descartar. Se você esquecer a alternativa, encha a sacolinha o quanto conseguir, para diminuir a quantidade. Descartado incorretamente, o plástico leva cerca de 450 anos para se decompor no ambiente.

3. Economizar água nas tarefas do dia

Essa medida serve tanto para o banho quanto  para a louça. Enquanto estiver ensaboando, feche a torneira ou o chuveiro e abra somente para o enxague. Uma torneira aberta por 15 minutos gasta em média 240 litros de água.

4. Gastar menos combustível com o carro

Com a manutenção do carro em dia, você evita que o motor, velas e filtros de ar desregulados consumam mais combustível e poluam ainda mais o ar. Tente manter uma velocidade de 80 a 110 quilômetros por hora nas estradas. Confira os pneus, pois em baixa calibração ou desalinhados podem ocasionar um gasto maior de combustível.

5. Usar o ar condicionado com moderação

Enquanto ligado, deixe janelas e portas do ambiente fechadas. Não esqueça de desligar o aparelho quando o local estiver vazio. Procure comprar um equipamento adequado para onde será instalado, o que evita o uso de modelos de muita potência e que gastam mais energia.

Não esqueça da manutenção dos filtros, pois a sujeira prejudica a circulação de ar, exigindo do motor e gastando energia.


Sites parceiros