Clínica Geral

Poluição do ar causa doenças e mortes prematuras anualmente

Por Redação Doutíssima 10/11/2015

Respirar é um movimento automático, realizado de forma espontânea pelo corpo humano para garantir sua sobrevivência. Em média, são feitas 576 incursões respiratórias, ou seja, inspirações e expirações por dia. Mas você já parou para pensar sobre como a poluição do ar influi sobre a sua saúde durante a vida?

A Organização Mundial da Saúde está lançando um alerta: os perigos da poluição do ar podem ser muito mais abrangentes do que se acreditava anteriormente. Segundo estimativas da organização, a poluição da camada de ozônio é responsável por, aproximadamente, 200 mil mortes prematuras a cada ano.

Estima-se, ainda, que 3,5 milhões de mortes prematuras são causadas anualmente pela poluição do ar doméstico e 3,3 milhões pela poluição atmosférica. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente aponta que os poluentes climáticos, como a combustão do diesel, fumaça, fuligem e queimas de óleo são os mais danosos à saúde e ao meio ambiente.


Segundo as
informações da ONU, as principais causas de morte relacionadas à poluição são decorrentes de doenças do coração, derrames, doenças pulmonares obstrutivas crônicas, cânceres de pulmão e infecções respiratórias crônicas. Entenda melhor no infográfico:

 

DOUTISSIMA - Poluição do Ar - infográfico


Sites parceiros