Cirurgia Plástica

Lipo a laser: saiba como funciona e quais seus benefícios

Por Redação Doutíssima 11/11/2015

A gordura localizada é um grande incômodo estético feminino. Prova disso é que, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, as mulheres representam 82,7% do público que recorre a cirurgias no País, dentre as quais a lipoaspiração foi a segunda mais procurada em 2014. Nesse cenário, a lipo a laser promete conquistar mais adeptas.

O procedimento de lipoaspiração a laser é semelhante ao tradicional, mas com um diferencial: a quebra das membranas das células de gordura antes de sua aspiração. Dessa forma, a pele fica mais uniforme e a produção de colágeno é estimulada, o que ajuda a evitar a temida flacidez após a cirurgia. A técnica também é menos invasiva e ocasiona menos sangramentos.

lipo a laser shutterstock doutissima

Gordura localizada, principalmente a abdominal, incomoda grande parte das mulheres. Foto: Shutterstock

Como funciona a lipo a laser?

A lipoaspiração a laser deve ser feita em ambiente hospitalar, com acompanhamento de um cirurgião plástico. O paciente é submetido à anestesia, que pode ser local com sedação, mas também peridural ou geral. A escolha é feita baseada na vontade do paciente e na orientação médica, dependendo da área na qual será realizada a cirurgia.

A técnica pode ser feita em diferentes partes do corpo com acúmulo de gordura: barriga, pescoço, abdômen, braços, coxas e papada são algumas delas. “Além de derreter a gordura de forma homogênea e facilitar a sua remoção, o procedimento eleva a produção de colágeno e elastina, dando mais firmeza à pele”, explica o cirurgião plástico Lecy Marcondes Cabral.

O laser, através da fibra ótica, ajuda a quebrar a membrana das células adiposas, facilitando sua remoção. Assim, é simplificado o processo de aspiração da gordura através da cânula. A cirurgia pode levar de 30 minutos até quatro horas, dependendo do caso. O paciente pode retomar suas atividades de imediato ou, no máximo, após 15 dias.

Cuidados com a lipoaspiração a laser

Para se submeter a um procedimento com laser, o paciente precisa ter como objetivo eliminar a gordura localizada, que não foi dissolvida através de alimentação balanceada e exercícios físicos. O ideal é que a pessoa esteja dentro do peso saudável, pois a lipoaspiração não é ideal para emagrecer, mas sim para melhorar o contorno corporal.

“A laser lipólise evita que a paciente tenha como resultado o excesso de flacidez e a consequência disso é uma excelente modelagem. A técnica também pode ser associada à cirurgia plástica de abdômen, resultando em uma pele mais firme”, esclarece Cabral.

Os riscos da cirurgia aumentam para pessoas diagnosticadas com hipertensão, diabetes e obesidade. Pacientes obesos ou que estejam 30% acima do peso ideal podem não se beneficiar com a cirurgia. Por isso, a orientação é conversar com o médico antes de tomar qualquer decisão.

 

No pré-operatório, o paciente precisa fazer uma bateria de exames para avaliação de seu estado de saúde e monitoramento de quaisquer condições clínicas que possam impedir a realização da intervenção. Já no pós-operatório, é necessário o uso de cinta cirúrgica por cerca de 30 dias, acompanhado de sessões de drenagem linfática.

É importante lembrar que a lipo a laser não elimina as células de gordura definitivamente. Ou seja: para manter os bons resultados, é necessário adotar uma alimentação equilibrada e praticar atividades físicas regularmente.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros