A menor distração enquanto você troca a fralda do bebê já pode ser a causa de um acidente. Quedas do trocador apresentam um perigo real para as crianças, principalmente no primeiro ano de vida.

O trocador é aquele colchãozinho ou até uma espuma firme que pode ser colocada em qualquer superfície plana para apoiar o bebê na troca de roupas e fraldas. Há versões que podem ser acopladas no berço ou que fazem conjunto com a banheirinha.

trocador shutterstock doutissima
Pais e cuidadores precisam estar atentos à criança para evitar quedas do trocador. Foto: Shutterstock

Perigos da queda

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, a queda do trocador é um dos acidentes domésticos mais recorrentes até o primeiro ano de vida. Um levantamento da SBP apontou que das internações de crianças menores de um ano por queda, 35% caíram do local onde os pais os colocam para trocar fraldas.

O órgão ainda frisa a necessidade de vigilância constante de bebês e crianças pequenas que ainda não são capazes de entender os perigos apresentados pelo cotidiano. A queda do trocador pode causar fraturas nos ossos, inclusive no crânio.

A SBP informa que os trocadores não são seguros, mas o Inmetro afirma que o problema de quedas não é ocasionado por defeitos na fabricação dos produtos. O órgão médico pede que os trocadores sejam revisados no formato que são vendidos hoje, e que sejam adicionados cinto para segurar o bebê, elevações nas laterais e material antiderrapante na parte inferior para não escorregar do local onde é colocado.

Outro ponto a ser levado em conta é que o trocador geralmente é colocado em uma cômoda ou móvel em que seja de fácil acesso para os adultos, na altura das mãos. Mas é exatamente essa distância entre o local onde o bebê é colocado e o chão que apresenta perigo. Trocar a criança no chão, por exemplo, é garantia de que ela não vai cair.

Evite quedas no trocador

O local onde ele é instalado deve ser pensado para minimizar os riscos de quedas e acidentes. Enquanto não há regulamentação sobre o produto disponibilizado para apoiar a criança, pais e cuidadores devem estar muito atentos aos perigos que ele apresenta.

 

Não coloque o trocador perto de brinquedos, móbiles ou qualquer objeto que a criança possa desejar pegar. Evitar qualquer estímulo para que ela se mexa ou saia do trocador é uma ação de segurança.

 

Antes mesmo de posicionar o bebê para que roupas ou fraldas sejam trocados, pegue todos os acessórios e produtos necessários para essa tarefa, como algodão, água, fita, pomada, roupinhas e fraldas limpas. Assim não é preciso tirar a atenção da criança em nenhum momento para acessar algo que não está ao alcance das mãos.

 

A vigilância constante ainda é a melhor forma de prevenção contra acidentes, seja na troca de roupas ou em qualquer ambiente doméstico.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA